31.12.16

VAMOS COMEMORAR COM TAPIOCA?

dfhosd
A bela capital nordestina traz diversos traços culturais que conquistaram todo o país e, porque não dizer, o mundo também. Dentre eles uma prática relacionada à culinária que é destacada graças à sua repercussão em todo o território nacional. A famosa tapioca além de saborosa é também um excelente alimento para quem se preocupa com a saúde, já que contém ingredientes naturais e que ajudam a melhorar o condicionamento do corpo.
É justo afirmar que ela não é uma exclusividade do Ceará. Pode ser encontrada facilmente em diversos estados da Região Nordeste com as suas particulares variações. Muitas são as propriedades e também facilidades proporcionadas por esse típico cardápio. É importante lembrar que você deve tomar cuidado nos recheios que vão compor o prato, já que muitos deles podem ser vilões na alimentação.
hdk
Não contém glúten – essa propriedade tira a paz de muitas pessoas com alergia. Por ser feita a partir da mandioca, a tapioca favorece na redução dos efeitos colaterais presentes no glúten a quem tem doença celíaca.
Poucas calorias – para se ter uma noção da “magreza” do alimento, 50 g de tapioca correspondem a metade das calorias de duas fatias de pão.
Baixo teor de sódio – a propriedade é encontrada de forma reduzida, em quantidade bem menor se for comparada aos alimentos industrializados como pães e biscoitos.
Livre de gorduras e açúcar – Isso é graças a sua preparação, realizada a partir de farinha e água, não contém açúcar ou gorduras.
Agora é só preparar uma boa tapioca.

24.12.16

TEMPEROS PARA DIMINUIR O CONSUMO DE SAL

hsduas
O Brasil é um país das misturas. Isso é visto em todos os ramos da sociedade: cultura, etnias, sotaques, culinária. Especialmente nessa parte gastronômica é possível perceber uma mistura muito grande de sabores e ingredientes. De Norte a Sul do país, muitos são os pratos utilizando variadas formas de preparo, com toques característicos dos materiais encontrados em cada região.
Isso faz com que o Brasil seja uma referência mundial no que diz respeito à variedade de opções para quem nos visita. Mas uma coisa é sinalizada de forma negativa quando se trata de comida brasileira: a utilização exagerada do sal. Gostamos utilizar muitos temperos, mas o sal sempre tem que estar presente dando aquele toque final para que o paladar nacional seja, de fato, sentido. Isso é um grande problema, já que, segundo informações da OMS, nós estamos consumindo o dobro de sal recomendado pela organização.
img_como_comer_alho_cru_3872_orig
E isso, claro, gera inúmeros problemas na vida e na saúde de milhões de brasileiros. Existem muitas formas de amenizar e diminuir a utilização do sal nas refeições. Preferir temperos naturais pode ser uma das alternativas. Isso é praticado principalmente na região mediterrânea da Europa, onde os pratos são salgados de forma muito sutil e outros componentes fazem com que o sabor dos preparados sejam realçados. Para te ajudar separei três temperos que podem incrementar os seus alimentos de forma saudável e poupando o perigoso gasto com o sal.
Alecrim – nutricionistas recomendam que se utilize, pelo menos, uma colher de sobremesa ao dia. Sua utilização é feita de forma muito fácil. Bata adicionar aos alimentos e ter a garantia de sabores muito agradáveis em suas refeições.
Cebola - é muito utilizada em nosso país, mas poderia ser mais, já que é rica em flavonóides e possui propriedades anti-inflamatórias. Seu sabor é marcante e pode dar aquele toque especial no prato.
Alho – tem um importante efeito antibiótico e ajuda o corpo a combater infecções. Seu sabor faz com que muitos alimentos fiquem ainda mais gostosos e é uma opção natural para que você diminua a utilização do sal.

17.12.16

CONFIRA OS BENEFÍCIOS DOS ALIMENTOS QUE COMPÕEM A CEIA DE ANO NOVO

Conheça alguns alimentos da ceia que além de serem tradição são saudáveis e ricos em propriedades antioxidantes.
Resultado de imagem para romã

Romã: rico em antioxidantes contribui para o controle do mau colesterol, além disso, seu consumo diário ajuda a combater a formação de coágulos sanguíneos, responsáveis pelos enfartes. Reduz a inflamação das articulações (artrite, reumatismo); ajuda no alívio de diarreias; ajuda a aliviar sinais de cansaço e atrasa o aparecimento dos sinais de envelhecimento.

Resultado de imagem para nozes
Nozes: contêm duas vezes mais antioxidantes do que castanhas, amêndoas, amendoins, pistaches, avelãs, castanhas-do-pará e castanhas de caju. Além disso, os antioxidantes presentes nas nozes têm maior qualidade e potência do que os dos outros frutos secos. Esses antioxidantes são entre duas a 15 vezes mais poderosos do que os da vitamina E. Os antioxidantes impedem reações químicas que ocasionam mudanças na estrutura molecular das células do corpo. O consumo regular pode reduzir o risco de doenças cardíacas, alguns tipos de câncer, diabetes tipo 2 e outros problemas de saúde. As porções dessas frutas consumidas devem ser pequenas, seis ao dia são o suficiente para obter os benefícios necessários.

Resultado de imagem para lentilha salada

Lentilha: Uma pena ser apenas lembrada nas festividades de final de ano. Ela ajuda a reduzir e a prevenir o colesterol elevado e controla o diabetes. O alto teor de ferro, vitaminas do complexo B e fibras, contribuem para o bom funcionamento do intestino.
Resultado de imagem para folha uva png

Uva: Contém vitamina C e vitaminas do complexo B, mas o grande benefício da uva é ser rica em resveratrol, que está contido na sua casca, responsável pela melhoria da saúde cardíaca, prevenindo para vários tipos de câncer e aumenta a longevidade. Além disso, é diurética e laxante.
Resultado de imagem para AMEIXA

Ameixa: Outra fruta que faz parte da ceia tanto no Natal como no Ano Novo é a ameixa. Esta fruta tem poucas calorias e é uma boa fonte de fibras importantes para a alimentação, como a celulose e a pectina. Melhora o trânsito intestinal e melhora a digestão. Outra de suas riquezas são as vitaminas A, E, e C, cálcio, potássio, ferro e magnésio. Por tudo isso vale a pena consumi-la na ceia e sempre!

3.12.16

DIAS QUENTES + DESIDRATAÇÃO = PEDRA NOS RINS


Dias quentes mais desidratação é igual a pedras nos rinsA chegada do verão traz consigo muitas situações que tanto almejamos ao longo do ano. Praia, sol, dias grandes, roupas confortáveis…  Inúmeros  são os atributos que fazem com que a rotina seja mais agradável nesse período. Mas é necessário tomar cuidado para evitar que problemas de saúde arruínem as férias.
As temidas pedras nos rins fazem parte desse grupo de preocupações que rondam a vida na estação mais quente do ano. A desidratação pode ser um fator determinante para o aparecimento da doença que é conhecida por provocar dores comparáveis ao do parto nas pessoas.
Para evitar o problema, especialistas sugerem um consumo maior de água no verão. A explicação para isso é a de que nessa estação o corpo humano precisa de mais líquidos para a sua manutenção, mas nem todo mundo repõe a quantidade necessária, podendo, assim, gerar o problema, que é mais percebido nos meses em que o calor é intenso.
Remédios caseiros para pedras nos rins
Claro que outros fatores também ajudam para o aparecimento das indesejadas pedrinhas. Questões hereditárias, infecção urinária, alimentos com muito sal e o elevado consumo de proteínas (como as carnes) também contribuem para a ocorrência do problema.
Os sinais são muito claros e passam por dores no abdômen, nas costas, além de náuseas e vômito. Se a doença não for tratada, a pessoa pode perder o seu rim. Prevenção é sempre a melhor dica!
O equilíbrio é a recomendação mais assertiva, aliando isso a uma hidratação constante que pode ser encontrada em frutas, verduras, refeições refrescantes e sucos, além de preferir alimentos mais frescos e leves, sem exageros com o sal.
Tomando esses cuidados, certamente o seu verão será muito mais proveitoso e agradável, desfrutando as maravilhas da estação sem a necessidade de visitar uma mesa cirúrgica para retirar pedras dos rins.