31.8.19

6 DICAS PARA COMBATER A COMPULSÃO POR CARBOIDRATOS

1) Magnésio: Um importante mineral para a sensibilidade à insulina. Pessoas que possuem alta resistência à insulina irão sentir frequente e intensamente compulsões por carboidratos.

Lembrando que exercícios intensos depletam os estoques de magnésio. Evite o magnésio na forma óxido e carbonato e procure na forma glicinato ou quelado, pois sua biodisponibilidade é maior.

2) Cromo: Baixos níveis podem levar a compulsões por diminuir a sensibilidade à insulina. É comum as pessoas apresentarem déficit de cromo. A suplementação de até 200 mcg na forma de picolinato de cromo pode ajudar.

3) Adicione especiarias: Eliminar completamente o açúcar da dieta pode ser um pouco difícil, especialmente se você o utilizou durante muito tempo. Utilize algumas das seguintes opções para ajudar a combater a vontade de comer doces: canela, menta, baunilha, erva doce, cardamomo, coentro, cominho, noz moscada, alfarroba.

4) Durma: A falta de sono aumenta consideravelmente o desejo por carboidratos. Estudos mostram que a falta de sono faz com que os indivíduos sintam mais fome, façam piores escolhas de alimentos e comam mais. Além disso, a resistência à insulina aumenta, fazendo com que o corpo acumule mais gordura.

5) Elimine alimentos processados: Estudos mostram que o consumo de alimentos processados pode alterar estruturas cerebrais, causando adaptações neuronais que fazem com que a compulsão por carboidratos seja constante. Troque esses tipos de alimentos por escolhas mais saudáveis, como os integrais, de baixo índice glicêmico, proteicos e com gorduras saudáveis.

6)Cuide do seu intestino: Caso seu funcionamento esteja prejudicado, a compulsão aumentará, pois ampliará a inflamação, causando resistência à insulina. Haverá déficits de nutrientes, pois a comida está sendo mal absorvida. A deficiência de vitaminas do complexo B, cromo, magnésio e carnitina está relacionada à compulsão por carboidratos.

10.8.19

BENEFÍCIOS FÍSICOS E PSICOLÓGICOS PARA CASAIS QUE TREINAM JUNTOS


Treinar com o cônjuge pode ser muito interessante. A ideia é um incentivar o outro, a ponto da prática esportiva se tornar um hábito. Indico que procurem exercícios ou acessórios que fortaleçam o vínculo de confiança e cooperação em benefício da saúde e da boa forma. Um ponto a ser lembrado é que, quando se treina junto, é bastante comum os objetivos serem os mesmos, como emagrecer ou manter o físico. Mas reforço a importância de que as metas para os casais que treinam juntos sempre devem ser individuais.

Outra coisa legal é estabelecer um horário flexível que atenda à rotina de ambos, pois essa parceria, tanto de treino como na dieta, só enobrece a autoestima dos casais que treinam juntos. Sem falar que os casais que praticam qualquer tipo de exercício juntos acabam tendo uma relação mais saudável, inclusive sexual. Já pelo lado psicológico, a prática da atividade física é uma grande ferramenta para deixar corpo e mente em equilíbrio, permitindo que os possíveis probleminhas da relação sejam resolvidos de maneira mais satisfatória e saudável.

3.8.19

ESTEIRA, BICICLETA, ESCADARIA OU ELÍPTICO? QUAL DELES DEVO ESCOLHER?

1- Iniciantes ou lesionados devem alternar as máquinas realizando de 5 a 10 minutos em cada para melhorar o condicionamento cardiovascular e não sobrecarregar as articulações. Pois ficar muito tempo sentado para pedalar ou em pé caminhando ou correndo, poderá gerar desconfortos na coluna, joelhos e pés;

2- Escadaria pode ser considerado o exercício mais intenso, seguido do elíptico, bicicleta e por último esteira (caminhada), porém, a intensidade é que determinará o grau de esforço e consequente gasto calórico durante e após o exercício. Quanto maior a intensidade, menor deverá ser a duração do mesmo. Portanto, devemos considerar a intensidade como fator principal para o emagrecimento e não as máquinas. Outro ponto-chave é a alimentação. Sem um plano alimentar para este fim, dificilmente será possível obter resultados estéticos satisfatórios;

3- O treino aeróbio deverá ser depois da musculação para otimizar a utilização da gordura como energia. A não ser que o condicionamento físico para alguma prova de corrida, por exemplo, seja o foco principal;

4- Uma alimentação restrita junto com a musculação, poderá anular a necessidade de treino aeróbio ou a necessidade do mesmo ser intenso,

5- O mais importante no emagrecimento não é o que fazemos na academia, mas sim o que fazemos nas 23h restantes do dia!

27.7.19

EXPOSIÇÃO À LUZ ARTIFICIAL TEM IMPACTO NEGATIVO NA DURAÇÃO DO SONO

A sociedade atual é muito exposta a iluminação elétrica artificial em adição ao ciclo de luz natural e isso tem impacto na duração e na qualidade do sono e, consequentemente, na saúde e no bem-estar. Restrições ao sono têm sido associadas a problemas como obesidade e diabetes do tipo 2, entre outros, disse Claudia Roberta de Castro Moreno, da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da Universidade de São Paulo (USP).
Um estudo foi realizado por pesquisadores de Brasil, Reino Unido e Suécia, que comparou padrões de sono de uma população da Amazônia brasileira entre pessoas que têm energia elétrica em casa e são expostos à luz artificial à noite e indivíduos que não tem acesso à eletricidade. Diferenças no ciclo diário do sono e na produção de melatonina foram constatados.
A pesquisa foi feita com cerca de 700 seringueiros residentes da Reserva Extrativista Chico Mendes, no município de Xapuri, Acre, que possuíam não só hábitos semelhantes, mas como origem étnica homogênea: a maioria era descendente de nordestinos e vivia ali há gerações. Houve parceria com a Universidade Federal do Acre (UFAC), com a Universidade Federal do Paraná (UFPR), com a Universidade Católica de Santos (Unisantos), com a University of Surrey, na Inglaterra, com a Stockholm University, na Suécia, e com a Universidade de São Paulo (USP).
Segundo a pesquisadora responsável, os seringueiros acordam muito cedo, às 4h da manhã, e vão trabalhar no seringal, regressando à tarde e adormecendo ao anoitecer por não terem energia elétrica em casa, expostos a uma alternância de 12 horas no claro e outras 12 horas no escuro.
O estudo
Foi realizado em duas fases. A primeira teve apenas entrevistas com os trabalhadores, em que os pesquisadores coletaram dados demográficos e de estilo de vida e informações sobre o sono de cada um. De acordo com as respostas, na segunda fase, foram separados três grupos com 20 trabalhadores cada, conforme os horários e ambientes de trabalho: operários que trabalham somente durante o dia, somente à noite e seringueiros que trabalham tanto de dia quanto à noite.
Os grupos foram monitorados ao longo de 15 dias e informações foram coletadas em relação aos padrões de sono e ao período em que estão acordados por meio de pedômetros - monitores portáteis de atividade física. Também foram coletadas amostras salivares para análise dos níveis de melatonina (hormônio produzido durante a noite que regula o sono).
Os pesquisadores observaram um atraso significativo no tempo de aparecimento da melatonina em trabalhadores com luz elétrica em comparação com o outro grupo e constataram que os seringueiros com luz elétrica em casa dormem 30 minutos a menos por dia do que os que não têm eletricidade, o que equivale a uma perda de 2,5 horas de sono por semana, fazendo com que, aos finais de semana, os trabalhadores com iluminação elétrica durmam mais.
A sociedade moderna promove um estilo de vida que trabalha contra o alinhamento circadiano, com o aumento da exposição à luz artificial e uso de equipamentos eletrônicos. O estudo contribuiu para ampliar o entendimento sobre o equilíbrio desejado entre a exposição à luz artificial e à natural e sua influência na saúde das pessoas, explicou a pesquisadora responsável pelo estudo da Universidade de São Paulo (USP).
Agora, como próximo passo, os pesquisadores planejam estudar o padrão alimentar dos trabalhadores da região, que fazem uma refeição robusta às 5h da manhã, no início da jornada de trabalho.

20.7.19

EMAGRECIMENTO- O QUE É MELHOR? EXERCÍCIOS AERÓBIOS OU MUSCULAÇÃO?

Emagrecimento é a diminuição da porcentagem de gordura, através da utilização da mesma como fonte de energia.

A balança é uma das formas mais utilizadas para controlar o emagrecimento, porém não é a melhor nem tampouco a única. As roupas, o espelho, fotos e avaliações são as formas mais seguras para termos como referência.

O melhor caminho para emagrecer é otimizar o gasto calórico diário de forma saudável através de 3 elementos:
1- GASTO CALÓRICO BASAL (equivale 50-70% das calorias gastas durante 24h): Calorias utilizadas em repouso para as funções vitais (funcionamento dos órgãos e células em geral). Quanto MAIS MÚSCULOS, MAIOR ESTE GASTO. Portanto a musculação é MUITO bem vinda!

2- EFEITO TERMOGÊNICO DOS ALIMENTOS (equivale 10 a 20% das calorias gastas em 24h):
Calorias gastas na digestão dos alimentos. PROTEÍNAS DÃO "MAIS TRABALHO" PARA SEREM DIGERIDAS. PORTANTO GERAM MAIOR GASTO CALÓRICO. Alguns alimentos também colaboram para aumentar este efeito, tais como: canela, gengibre e curry.

3- CALORIAS GASTAS DURANTE O EXERCÍCIO (equivale 10-20% das calorias gastas em 24h):
EXERCÍCIOS INTENSOS GERAM MAIOR GASTO CALÓRICO DURANTE E APÓS O TREINO. A musculação e aeróbios intervalados geram maior esforço. Aeróbio contínuo não acelera o metabolismo. PORTANTO, MUSCULAÇÃO + AERÓBIO INTERVALADO SÃO MAIS INDICADOS.

E o aeróbio contínuo? E em jejum?
São protocolos utilizados comumente por atletas e indivíduos que estão em dieta restrita há um bom tempo e não podem desperdiçar energia com outros exercícios intensos além da musculação e estão se poupando para suportar as cargas.
Indivíduos iniciantes ou lesionados também podem complementar o treino de musculação com aeróbio contínuo por ser mais seguro.
Já uma pessoa com porcentagem de gordura elevada não obterá êxitos apenas com exercícios aeróbios. Assim, o ideal é seguir um planejamento personalizado de treinos de musculação e alimentação, utilizando os aeróbios apenas como complemento.

22.6.19

SERÁ QUE EU TENHO TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO (TOC)?

CAPA-Será que eu tenho Transtorno Obsessivo Compulsivo
Ter “manias” faz parte da cultura humana, pois buscamos sempre estabelecer rotinas para as tarefas do dia a dia, seja para economizar tempo na execução de tarefas ou para garantir segurança.
É normal conferir se a porta está realmente fechada, antes de ir dormir, pois assim você estará “garantindo” a sua segurança.
Também é normal evitar locais sujos, para evitar tipos de contaminação por bactérias, fungos ou vírus. O que torna isso um sinal do Transtorno Obsessivo Compulsivo é você não conseguir relaxar, se não puder fazer tal hábito.
Um caso bastante divulgado pela mídia de famosos que tem o Transtorno Obsessivo Compulsivo é o do cantor Roberto Carlos. Em entrevista ao Fantástico (programa da rede Globo), em 12 de dezembro de 2004, o cantor falou que sofria com o problema e que um dos seus sintomas é o incomodo ao ver ou usar uma roupa da cor marrom, além de outros sintomas relatados por ele.

O que é TOC?


O TOC é uma doença caracterizada como transtorno mental e cujos sintomas são a presença de obsessões, compulsões ou ambas.
Ou seja, nesse tipo de trastorno, a pessoa fica presa a um padrão de pensamentos e de comportamentos que devem ser repetidos com uma frequência determinada pela pessoa e cujo objetivo da repetição não têm nenhum sentido.
As pessoas acometidas pelo Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC), sabem que essa é uma situação desagradável para elas, mas a repetição é extremamente difícil de ser evitada.
De acordo com uma pesquisa realizada pelo Instituto Nacional de Saúde Mental dos Estados Unidos (NIMH – National Institute of Mental Health) – instituto especializado em pesquisas sobre cérebro, doenças mentais e saúde mental – Mostrou que o Transtorno Obsessivo Compulsivo afeta cerca de 2% da população mundial.
Com essa constatação, o Transtorno Obsessivo Compulsivo aparece como doença mental mais comum do que a esquizofrenia e outras doenças mentais graves.
Um exemplo típico de Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) são pessoas que tem pensamentos repetitivos de que o lembram que ele pode ter se contaminado ao tocar objetos “sujos” e por isso ele tem a necessidade de estar lavando as mãos a todo momento; mesmo que suas mãos já estejam vermelhas e irritadas e não sobre tempo para ele fazer suas atividades sociais, ele continua achando que está contaminado.
MIOLO-Será que eu tenho Transtorno Obsessivo  Compulsivo

Sintomas do Transtorno Obsessivo Compulsivo?

Uma dos fatos mais intrigantes do Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC) é a diversidade de sintomas que podem ser apresentados em vários pacientes ou até no mesmo indivíduo, já que uma única pessoa acometida pelo Transtorno Obsessivo Compulsivo pode apresentar uma diversidade de sintomas, embora exista normalmente um sintoma predominante no paciente.

Como saber se tenho Transtorno Obsessivo Compulsivo?

Se você tem os sintomas e isso te causa desconforto é recomendado que você vá até um médico psiquiatra, para que ele possa analisar o caso e dizer se realmente são sintomas do Transtorno Obsessivo Compulsivo.

8.6.19

CIDADES BRASILEIRAS EXEMPLOS DE QUALIDADE DE VIDA

Untitled-1
Falar da nossa casa é algo muito importante em dias que o mundo parece estar vivenciando momentos de colapso. Sinais preocupantes que sinalizam um cansaço da Terra em suportar maus tratos. Mas, mesmo diante desses problemas, ainda existem lugares no planeta que conseguem dar uma qualidade de vida adequada aos seus cidadãos, promovendo boa infraestrutura, baixos índices de poluição, programas diferenciados de educação, uma renda digna aos moradores, rede de saúde com níveis elevados de atendimento, entre outros fatores.
E, por mais que seja difícil de acreditar, algumas cidades em nosso país têm essas características tão distantes da realidade da maior parte do mundo. Para que você fique por dentro desses lugares e consiga se programar para um dia morar neles, listamos as cinco primeiras que aparecem no ranking do IDH municipal divulgado pela ONU  (quanto mais próximo de 1,0, melhor). Para quem já vive nessas cidades, fica o nosso “parabéns!” e desejo de que mais municípios brasileiros possam chegar a índices tão desenvolvidos e sustentáveis. 

1 – São Caetano do Sul (SP)
VISTA DE CURITIBA FOTO NANI GOIS DATA 16.03.2005
Cidade localizada no estado de São Paulo que concentra índices surpreendentes de educação, expectativa de vida e renda. Mais de 98% da população faz parte das classes média ou alta o que faz com que o IDH fechado do lugar fique em 0,891, o maior do país.

2 – Águas de São Pedro (SP)
19079fd89f5544868e8338aefa567d53
No interior de São Paulo, o simpático município figura na segunda colocação do ranking nacional de IDH municipal. O destaque da cidade fica por conta da educação que eleva a qualidade de vida dos seus moradores (0,847).

3 – Florianópolis (SC)
419881711_a9b962602d_b
Primeira capital a aparecer na lista, a cidade catarinense é uma ilha cercada de bons indicadores e condições de vida. O destaque fica por conta da renda dos moradores bem acima da média nacional (0,847).

4 – Vitória (ES)
Baía-e-Vitória-Foto-Governo-do-Estado
Também capital e também uma ilha, a cidade concentra diversas empresas que levam dinheiro e investimentos constantes ao município. Os destaques ficam na renda média e na qualidade da educação, muito maiores do que os indicadores nacionais (0,845).

5 – Balneário Camburiú (SC)
balneario-camboriu

Importante cartão postal de Santa Catarina, a cidade praiana oferece aos seus moradores uma estrutura que se destaca. Isso se reflete na expectativa de vida da população que beira os 80 anos (0,845).