22.3.14

ALIMENTOS COZIDOS NO VAPOR SÃO MAIS SAUDÁVEIS


Você tem o hábito de comer alimentos cozidos no vapor? Saiba que esta é uma maneira muito saudável de preparar comidinhas. “Nesse tipo de preparo, o tamanho, a forma e a composição nutricional dos alimentos pouco se alteram, pois não sofrem ganhos ou perdas de água como acontece em outras formas de cocção, como a fritura e a fervura”, explica a nutricionista Ellen Yonobi, da Nutrhouse Alimentos, de Curitiba, em entrevista à revista Bons Fluidos.
As preparações ao vapor não deixam escapar vitaminas e minerais sensíveis a altas temperaturas ou que são facilmente dissolvidas em água, como o potássio encontrado em grande parte das verduras e legumes, as vitaminas do complexo B presentes em vegetais escuros, e a vitamina C achada no pimentão, na batata e no brócolis.
Atenção! Não precisa abandonar as inúmeras receitas e as dicas herdadas de suas avós. A ideia é estimular e acrescentar um novo sabor e uma nova alternativa na sua vida. Cozinhar ao vapor é mais saudável, menos calórico e prático de fazer. Quer tentar? Dê uma olhadinha nessas dicas que irão ajudá-la nas preparações dos pratos:
• Qual é a melhor panela? A vapor de inox ou a tradicional de bambu. Geralmente, as de metais são mais fáceis para limpar, mas as de bambu são mais charmosas para servir as visitas.
• E os temperos? Jogue na água louro, alecrim, tomilho, alho ou sal. Você também pode fazer um mix com todos eles. 
• Respeite o tempo de cozimento! O de legumes e verduras leva, em média, 10 minutinhos. Procure não misturar alimentos com estruturas diferentes, como batata e cenoura.

15.3.14

SUCO ROSA: TUDO SOBRE A BEBIDA SAUDÁVEL QUE POTENCIALIZA A ATIVIDADE FÍSICA EM 10 %


Nova sensação na Europa, o suco é uma boa aposta para quem quer melhorar o condicionamento físico, além de ajudar na digestão e na redução da pressão arterial. Aprenda uma receita especial desta bebida!


Depois do suco verde, o suco rosa é a nova sensação na categoria das bebidas que fazem bem para a saúde e ajudam a conquistar uma boa forma.

Composto principalmente por beterraba, ele está fazendo muito sucesso na Europa depois que pesquisas feitas nas Universidades de Exeter e de Copenhagen, na Inglaterra e na Dinamarca, respectivamente, concluíram que o suco rosa otimiza o desempenho no esporte e em atividades física entre 5 a 10 %, além de auxiliar também na recuperação dos músculos em até 10 %, diminuindo as chances de lesões após os exercícios.
Por outro lado, ele não é ótimo apenas para ajudar na prática de exercícios físicos. A beterraba tem incríveis benefícios para a saúde também.

A beterraba é um legume com grande fonte de nutrientes do óxido nítrico, que por sua vez é uma substância com a capacidade de reduzir a pressão arterial, ajuda na resistência do organismo e auxilia na digestão por ser rico em fibras. Porém, para que seja cumprida esta função é necessário o consumo in natura da beterraba. Apesar deste legume ser adocicado ao paladar, o seu suco não oferece muitas calorias, já que em 100 gramas de beterraba temos apenas 43 Kcal”, afirma a nutricionista Bianca Souza Maria, do Hospital Alvorada de Brasília.

Quer incluir o suco rosa em sua alimentação saudável ou dieta? Confira uma receita especial feita pela nutricionista, fique em forma e tenha saúde com a bebida!
Receita do Suco Rosa
Ingredientes:

- 1 beterraba pequena e lavada
- 1 pote de iogurte natural desnatado
- 1 copo (100 ml) de água gelada
- 4 morangos médios e vermelhos
- Suco de 1 laranja puro sem sementes
- Mel a gosto

Modo de preparo:
Bata todos os ingredientes no liquidificador, coe e beba assim que preparado. 

8.3.14

HIPERTENSÃO ARTERIAL (PRESSÃO ALTA)

O que é Hipertensão?

A hipertensão arterial ou pressão alta é uma doença caracterizada pela elevação dos níveis tensionais no sangue. É uma síndrome metabólica geralmente acompanhada por outras alterações, como obesidade. Cerca de 20% da população brasileira é portadora de hipertensão, sendo que 50% da população com obesidade tem a doença. A hipertensão pode acontecer quando nossas artérias sofrem algum tipo de resistência, perdendo a capacidade de contrair e dilatar, ou então quando o volume se torna muito alto, exigindo uma velocidade maior para circular. Hoje, a hipertensão é a principal causa de morte no mundo, pois pode favorecer uma série de outras doenças.
Quando o seu coração bate, ele contrai e bombeia sangue pelas artérias para o resto do seu corpo. Esta força cria uma pressão sobre as artérias. Isso é chamado de pressão arterial sistólica, cujo valor normal é 120 mmHg (milímetro de mercúrio). Uma pressão arterial sistólica de 140 ou mais é considerada hipertensão. Há também a pressão arterial diastólica, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso, entre uma batida e outra. Um número normal de pressão arterial diastólica é inferior a 80, sendo que igual ou superior a 90 é considerada hipertensão.

Tipos

A hipertensão pode ser dividida em três estágios, definidos pelos níveis de pressão arterial. Esses números, somados a condições relacionadas que o paciente venha a ter, como diabetes ou histórico de ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL, determinam se o risco de morte cardiovascular do paciente é leve, moderado, alto ou muito alto. Além disso, quanto mais alta a pressão arterial, maior a chance de o paciente precisar usar medicamentos.
  • Estágio I: hipertensão acima de 140 por 90 e abaixo que 160 por 100
  • Estágio II: hipertensão acima de 160 por 100 e abaixo de 180 por 110
  • Estágio III: hipertensão acima de 180 por 110.

Fatores de risco

A hipertensão é herdada dos pais em 90% dos casos. Em uma minoria, a hipertensão pode ser causada por uma doença relacionada, como distúrbios da tireoide ou em glândulas endocrinológicas, como a suprarrenal. Entretanto, há vários outros fatores que influenciam os níveis de pressão arterial, entre eles:
  • Fumo
  • Consumo de bebidas alcoólicas
  • Obesidade
  • Estresse
  • Grande consumo de sal
  • Níveis altos de colesterol
  • Falta de atividade física
  • Diabetes
  • Sono inadequado
Além desses fatores de risco, sabe-se que a incidência da hipertensão aumenta com a idade. Isso porque com o passar do tempo nossas artérias começam a ficar envelhecidas, calcificadas, perdendo a capacidade de dilatar - são chamados de vasos menos complacentes. Com isso a hipertensão arterial é mais fácil de acontecer - cerca de 70% dos adultos acima dos 50 ou 60 anos possuem a doença.

Sintomas de Hipertensão

Os sintomas da hipertensão costumam aparecer somente quando a pressão sobe muito: podem ocorrer dores no peito, dor de cabeça, tonturas, zumbido no ouvido, fraqueza, visão embaçada e sangramento nasal.

Diagnóstico de Hipertensão

O diagnóstico de hipertensão é feito pela medida da pressão. A forma mais comum é a medida casual, feita no consultório com aparelhos manuais ou automáticos. A hipertensão também pode ser diagnosticada por aparelhos que fazem aproximadamente 100 medidas de pressão durante 24 horas.

Tratamento de Hipertensão

A hipertensão não tem cura, mas tem tratamento para ser controlada. Somente o médico poderá determinar o melhor método para cada paciente, que depende das comorbidades e medidas da pressão. É importante ressaltar que o tratamento para hipertensão nem sempre significa o uso de medicamentos- mas se estes forem indicados, a pessoa deve aderir ao tratamento e continuar a tomá-lo mesmo que esteja se sentindo bem. Mas mesmo para quem faz uso de medicação é imprescindível adotar um estilo de vida saudável:
  • Manter o peso adequado, se necessário, mudando hábitos alimentares
  • Não abusar do sal, utilizando outros temperos que ressaltam o sabor dos alimentos                      
  • Praticar atividade física regular
  • Aproveitar momentos de lazer
  • Abandonar o fumo
  • Moderar o consumo de álcool
  • Evitar alimentos gordurosos
  • Controlar o diabetes e outras comorbidades.
Getty ImagesMedir a pressão constantemente ajuda no controle da doença

Complicações possíveis

As principais complicações da hipertensão são Acidente Vascular Cerebral, por infarto agudo do miocárdio ou doença renal crônica. Além disso, a hipertensão pode levar a uma atrofia do músculo do coração, causando arritmia cardíaca. É importante ressaltar que qualquer combinação de fatores de risco é sempre muito mais grave, pois o risco das comorbidades é multiplicado. Em média, uma pessoa com hipertensão que não controla o problema terá uma doença mais grave daqui 15 anos.

Prevenção

Pessoas em idade adulta devem medir a pressão pelo menos uma vez por ano como forma de acompanhamento (a medida que vamos envelhecendo a pressão pode aumentar). Além disso, outros hábitos de vida saudáveis podem ser adotados para prevenir a hipertensão:
  • Evite ficar parado: caminhe mais, suba escadas em vez de usar o elevador
  • Diminua ou abandone o consumo de bebidas alcoólicas
  • Tente levar os problemas do dia a dia de maneira mais tranquila
  • Mantenha o peso saudável: procure um profissional de saúde e peça orientação quanto à sua alimentação
  • Tenha uma alimentação saudável
  • Diminua o sal da comida

1.3.14

CUIDADOS QUE DEVEM SER TOMADOS PELO HIPERTENSO


cuidado com a hipertensão

Para evitar agravos os cuidados devem redobrar

alimentação é o ponto mais importante e rigoroso a ser seguido por quem sofre de hipertensão (pressão alta). Com o surgimento desse mal, que envolve 23,3% da população brasileira, os riscos do aumento da doença crescem anualmente.Por isso, é bom se cuidar e a precaução é o melhor remédio.

Fique atento a essas dicas para manter uma saúde de ferro.


-Se alimente em horários pré-estabelecidos e fixos, tendo de cinco a seis refeições por dia (café da manhã, almoço, café da tarde, jantar e uma fruta nos intervalos dessas refeições).
-Consuma sempre legumes, verduras e frutas de forma bem variada. Tenha preferência pelos alimentos de coloração forte, como amarelo e verde-escuro.
-Tenha em seu cardápio sempre os alimentos que sejam ricos em fibras, isso envolve legumes, verduras, frutas, grãos e leguminosas (feijão).
-É recomendado evitar os alimentos ricos em açúcares, como refrigerantes, chocolates e doces em geral.
-O sal também deve ser evitado, onde o seu consumo se restringe a apenas o necessário, assim como também, os temperos prontos, alimentos em conserva e industrializados. Tenha preferência por ervas (orégano, salsa, cebolinha etc). As especiarias também podem ser exploradas.
-Reduza o consumo de gordura, tanto em frituras, como alimentos hidrogenados  e principalmente manteiga e margarina.
-Abstenha-se de alimentos de origem animal, prefira sempre os alimentos de origem vegetal.
- O tabaco e bebidas alcoólicas devem ficar, sem dúvida, fora do seu dia a dia. Não só por causa da hipertensão, mas por que faz mal a qualquer pessoa.
- Beba bastante água. A hidratação deve ser primordial.
- Fique atento ao peso ideal, faça regularmente a avaliação do seu índice de massa corporal. O ideal é o peso dividido pela altura ao quadrado.
consulte um médico