1.12.07

INCÔMODO RETORNO

Queimação no estômago é o sinal mais comum da doença do refluxo gastroesofágico que, além de causar transtornos no dia-a-dia, pode trazer várias complicações de saúde.
Refluxo é o termo usado para descrever uma doença chamada de refluxo gastroesofágico, que é o retorno dos alimentos e líquidos ácidos do estômago para o esôfago.
Vários fatores levam a isso. O grande problema que tem aumentado a incidência do refluxo gastroesofágico no mundo é a obesidade, mas qualquer evento que leva ao aumento da pressão intra-abdominal pode causar esse distúrbio, como a gravidez; ascite, que é um acúmulo de líquido dentro do abdômen; pessoas muito obstipadas e que tem de fazer mais força para evacuar, hérnia de hiato e alterações motoras do esôfago ou do esfincter gastroesofágico.
Todo ser humano, em pelo menos 10% do dia, sofre algum grau de refluxo. Isso é uma ocorrência fisiológica normal ao nosso organismo e não uma doença. Hoje, com o aumento da obesidade no mundo, estima-se que 40% da população tenha alguns sintomas do mal.
Normalmente o sintoma é uma sensação de queimação na "boca" do estômago atrás do osso do peito. Mas também pode ser indício da doença uma tosse crônica ou pneumonias, rinites e faringites que se repetem constantemente. Já as pessoas com estenose, que é um estreitamento do esôfago, podem sentir muita dificuldade para engolir líquidos e todos os tipos de alimentos.
A complicação mais comum é a esofagite, que é uma inflamação do esôfago. Quando o refluxo não é tratado, ocorrem úlceras e esôfago de Barrett, que é uma transformação do tecido que reveste o órgão, e já é uma situação pré-maligna e pode, sem o tratamento adequado, progredir para o câncer.
Só com o histórico clínico já é possível avaliar o caso. As complicações do refluxo são investigadas com uma endocospia digestiva alta. Existem, também, outros exames, mas são seletivos, para saber o tamanho da hérnia de hiato, avaliar as pressões do esôfago e medir a qualidade e a intensidade das contrações do órgão.
Uma alimentação equilibrada pode prevenir o problema, e muito. Refeições volumosas, ricas em proteínas e gorduras, que dificultam o esvaziamento gástrico, geralmente favorecem a doença. É preciso evitar alimentos ricos em xantina, como o café, o chá mate e o chocolate, e algumas medicações para asma com esse composto. Além disso, há necessidade de moderar o consumo de molho de tomate, catchup, mostarda, molho de soja e derivados de milho.
Um dos fatores que ocasionam o refluxo é o tabagismo, porque diminui a pressão no interior do esôfago e por isso favorece a passagem de líquido do estômago para aquele órgão. Pessoas que fumam muito apresentam vários sintomas da doença, que só diminuem quando elas abandonam o vício.
O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.
A correção do refluxo gastroesofágico é uma cirurgia feita normalmente por laparoscopia e somente é indicada nos casos de complicação da doença, quando o paciente já tem úlceras ou esôfago de Barrett. Também é uma solução indicada em situações em que o paciente tem intratabilidade clínica. Isso acontece quando a pessoa segue o tratamento à risca controlando a alimentação e não melhora ou quando a doença volta assim que o paciente pára o tratamento.
A cura depende do grau em que o distúrbio se apresenta. Se for leve e o paciente mantiver os cuidados posturais e alimentares, a princípio vai alcançar a cura. Os casos cirúrgicos têm um índice de sucesso em relação à qualidade de vida em quase 95%. No entanto, tudo depende do paciente, por exemplo: se ele é submetido à cirurgia e depois engorda 20 Kg ou se alimenta desregradamente, a longo prazo, todos os sintomas tendem a voltar.
Os exercícios são fundamentais para qualquer pessoa, principalmente para aquelas que precisam perder peso e com isso eliminar a doença de refluxo.

182 comentários:

  1. gostaria de saber se tem algum alimento ou erva medicinal que ajude no problema da esofagite.
    grata.
    bj.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi! meia colher de babosa de 6x6 hrs; pode bater c 2 dedos de àgua. Ou dissovê-la na boca e engolir!

      Excluir
  2. Começa-se o tratamento pela ingestão do suco de 1 limão puro sem adoçar. Vai-se aumentando a dose ao longo de 10 dias consecutivos, até chegar ao suco de 10 limões, distribuídos ao longo do dia, antes das refeições (10 a 20 minutos).
    A partir do 10º dia decrescem as doses em equivalente proporção até chegar ao 19º dia, altura em que, tal como inicialmente, se deverá tomar o suco de apenas 1 limão.

    Importante:
    1) Convém, em seguida a cada tomada, bochechar bem a boca com água pura, pois a acidez do limão pode atacar o esmalte dos dentes. Mas uma dica fantástica é ingerir o suco com CANUDINHO. Ele vai evitar o contato com os dentes e também o sabor acentuado que permaneceria na boca por uns bons minutos.
    2) Convém lavar as mãos com bastante água corrente imediatamente após seu manuseio com o limão, principalmente se você irá ter contato com o sol. Caso contrário você poderá ter manchas na pele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezada Márcia,

      Fiquei entusiasmado com essa receita, mas sempre ouvi dizer que o limão é ácido e, por isso, desaconselhado nesses casos de refluxo. Posso fazê-la tranquilo?

      Excluir
    2. Refluxo esofágico é um mal crescente que aparece em mais de 12% da população brasileira, causado pela substância gástrica que vai para o esôfago, provocando eructação (arrotos) e “volta” de comida. Os sintomas também podem anunciar um simples mau funcionamento do estômago, geralmente causado por maus hábitos alimentares, que fazem o estômago 'doer'.
      O suco do limão, com seu elevado teor de ácido cítrico (5 a 7%), é um agente complexante e tamponante, que funciona como um bloqueador de prótons "natural", neutralizando ácidos, estabilizando o meio em pH levemente alcalino. As vantagens do limão sobre o omeprazol são muitas porque ele vai muito além de somente sequestrar prótons. Fazendo uma analogia, tal propriedade só "abaixa a febre", não cura a "infecção".
      Assim, comparando somente esta função, o ácido cítrico do limão neutraliza a acidez e ESTABILIZA o meio num pH levemente alcalino, ou seja, o suco fresco do limão é um agente alcalinizante. A esta estabilidade dá-se o nome de "tamponar". E, na condição levemente alcalina ocorre a dificuldade para a presença de bactérias, ou seja, o ácido cítrico acumula a função de ser um antibiótico natural.
      O limão funciona também como um cicatrizante das mucosas agredidas pela acidez, proporcionando um ambiente favorável à cura das úlceras. Por último, o suco natural e fresco do limão atua como um agente adstringente (detergente), dissolvendo gorduras e evitando grandes formações de gases, um fenômeno do refluxo esofágico. E, para alguns médicos naturalistas, o limão é reconhecido como uma 'bilis vegetal', ou seja, um aliado da boa digestão.
      Com o suco de 1 limão médio (2 colheres de sopa), já seria suficiente. Importante lembrar que precisa ser suco fresco, espremido na hora do consumo.
      E, no dia-a-dia, como tratamento de cura e manutenção, vale a indicação:

      JEJUM: 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão em jejum 20-30 minutos antes da refeição matinal.

      ALMOÇO E JANTAR: existem pessoas que se sentem muito bem tomando novamente este 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão 20 minutos antes. E, existem pessoas que se sentem melhor tomando esta mesma beberagem porém logo após a refeição principal. Enfim, cada pessoa deve conversar com seu organismo e experimentar.

      Existem pessoas que conseguem excelentes resultados com o limão Tahiti, mas que não se sentem tão bem com o limão Rosa (Cravo - Capeta - Vinagre são outros nomes desta variedade). E existem depoimentos falando exatamente o contrário: sentem-se ótimos com o limão Rosa e não se adaptam tão bem com o limão Tahiti.
      Na minha leitura todos os limões, não importa a variedade, são terapêuticos, desde que maduros e frescos, ou seja, de época e colhido na região que habita (sudeste, nordeste, etc.). Não recomendo frutos importados ou de outras regiões. Mas esta questão pessoal, de qual variedade de limão lhe provoca mais bem-estar e cura, deverá ser avaliada por experiência pessoal e diária.

      Excluir
    3. Estive fazendo a terapia leve do limão e logo em seguida tive crises de tosse e fui diagnosticada de refluxo. Como meu marido já havia me dito que o limão ia cortar o meu estômago achei que ele (o limão) foi o causador do meu
      quadro de refluxo!

      Excluir
    4. A pessoa que está por demais intoxicada, logo no começo do tratamento sente mal-estar, como acidez, náuseas, dor de cabeça, diarreia ou indisposição geral. Neste caso, o indicado é respeitar o corpo; e repetir a quantidade de limões do dia anterior e observar. Caso os sintomas aliviem um pouco, seguir em frente na sequência prescrita pela Terapia Intensiva. Caso permaneçam os fortes sintomas, repetir por mais 1 dia a mesma dosagem de limões e observar as reações do corpo. Se ainda assim permanecer uma sintomatologia de elevado incômodo, interromper o tratamento e recomeçar na semana seguinte do ponto zero.
      Aproveitar esta semana de intervalo para alimentar-se de forma mais leve e natural, ingerindo mais frutas, brotos, folhas, sementes germinadas e cereais integrais.

      Excluir
  3. Existe algum chá que ajude a dimimuir os sintomas do refluxo?

    ResponderExcluir
  4. Não existe chá que diminua os sintomas de refluxo.
    O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.
    O melhor remédio para o refluxo é a paciência

    ResponderExcluir
  5. Tenho refluxo a mais ou menos 2 anos e, faço tratamento tomando digesprid e omeprazol, o médico nunca trocou meus remédios e, eu não vejo melhora. oque devo fazer?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tenho esofagite a kze um ano e tomo a domperidona e omeprazol mas oque alivia mesmo é quando eu tomo o propolis de abelha jatai esta me ajudando muito quando estava só nos remedios naum estava ajudando muito.

      Excluir
  6. O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.
    O melhor remédio para o refluxo é a paciência.

    ResponderExcluir
  7. você não acha impossivel, comer e se deitar só depois de 5 horas?

    ResponderExcluir
  8. O corpo já está cansado do trabalho do dia. O sistema nervoso, tão solicitado pelo estímulo do sol, dos ruídos, das atividades internas do organismo, agora, com a chegada da noite, pede repouso, assim com todos os sistemas e órgãos. O costume de uma terceira refeição abundante força adaptações no relógio biológico. Durante o sono acontece o período de eliminação, quando as células tem oportunidade especial para a limpeza de suas estruturas. Se o jantar for completo, o trabalho digestivo ocupará a atenção do sistema nervoso, 5 a 6 horas após o jantar. Substâncias provenientes da degradação das proteínas circularão provocando estímulos e irritações. Os elementos nocivos e provenientes dessa refeição terão dificuldades para neutralizações e evacuações. O trabalho de eliminação interna será prejudicado e assim toxinas serão acumuladas, depositadas no organismo.
    Faça no jantar uma refeição leve, incompleta. O melhor seria só sucos e frutas.

    ResponderExcluir
  9. Estou tomando pantoprazol e domperidona a mais de 1 mês e não tenho melhora alguma, inclusive estou numa dieta rigorosa e janto mais ou menos 5 horas antes de dormir. O que devo fazer.

    ResponderExcluir
  10. Evitar os alimentos que causam o incômodo; levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas. Os exercícios são fundamentais para qualquer pessoa, principalmente para aquelas que precisam perder peso e com isso eliminar a doença de refluxo.

    ResponderExcluir
  11. O limão marcia, que vc sugeriu acima como uma alternativa como tratamento da esofagite, não seria ácido e complicaria o quadro, pergunto isso porque tenho receio de que piore a situação, em vez de melhorar, gostaria que vc me responmdesse, obrigado.

    ResponderExcluir
  12. Refluxo esofágico é um mal crescente que aparece em mais de 12% da população brasileira, causado pela substância gástrica que vai para o esôfago, provocando eructação (arrotos) e “volta” de comida. Os sintomas também podem anunciar um simples mau funcionamento do estômago, geralmente causado por maus hábitos alimentares, que fazem o estômago 'doer'.
    O suco do limão, com seu elevado teor de ácido cítrico (5 a 7%), é um agente complexante e tamponante, que funciona como um bloqueador de prótons "natural", neutralizando ácidos, estabilizando o meio em pH levemente alcalino. As vantagens do limão sobre o omeprazol são muitas porque ele vai muito além de somente sequestrar prótons. Fazendo uma analogia, tal propriedade só "abaixa a febre", não cura a "infecção".
    Assim, comparando somente esta função, o ácido cítrico do limão neutraliza a acidez e ESTABILIZA o meio num pH levemente alcalino, ou seja, o suco fresco do limão é um agente alcalinizante. A esta estabilidade dá-se o nome de "tamponar". E, na condição levemente alcalina ocorre a dificuldade para a presença de bactérias, ou seja, o ácido cítrico acumula a função de ser um antibiótico natural.
    O limão funciona também como um cicatrizante das mucosas agredidas pela acidez, proporcionando um ambiente favorável à cura das úlceras. Por último, o suco natural e fresco do limão atua como um agente adstringente (detergente), dissolvendo gorduras e evitando grandes formações de gases, um fenômeno do refluxo esofágico. E, para alguns médicos naturalistas, o limão é reconhecido como uma 'bilis vegetal', ou seja, um aliado da boa digestão.
    Com o suco de 1 limão médio (2 colheres de sopa), já seria suficiente. Importante lembrar que precisa ser suco fresco, espremido na hora do consumo.
    E, no dia-a-dia, como tratamento de cura e manutenção, vale a indicação:

    JEJUM: 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão em jejum 20-30 minutos antes da refeição matinal.

    ALMOÇO E JANTAR: existem pessoas que se sentem muito bem tomando novamente este 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão 20 minutos antes. E, existem pessoas que se sentem melhor tomando esta mesma beberagem porém logo após a refeição principal. Enfim, cada pessoa deve conversar com seu organismo e experimentar.

    Existem pessoas que conseguem excelentes resultados com o limão Tahiti, mas que não se sentem tão bem com o limão Rosa (Cravo - Capeta - Vinagre são outros nomes desta variedade). E existem depoimentos falando exatamente o contrário: sentem-se ótimos com o limão Rosa e não se adaptam tão bem com o limão Tahiti.
    Na minha leitura todos os limões, não importa a variedade, são terapêuticos, desde que maduros e frescos, ou seja, de época e colhido na região que habita (sudeste, nordeste, etc.). Não recomendo frutos importados ou de outras regiões. Mas esta questão pessoal, de qual variedade de limão lhe provoca mais bem-estar e cura, deverá ser avaliada por experiência pessoal e diária.

    ResponderExcluir
  13. Boa noite,
    Moro em Portugal e aqui o limão é sempre importado. Devo utilizar esse limão ou é melhor utilizar a lima (limão amarelo) que é aqui de Portugal mesmo?

    ResponderExcluir
  14. Angel,tenho refluxo fui ao medico estou tazendo tratamento,tenho muita queimacao e aperto na garganta fico roca sinto falta de ar,quero saber se tem algum chá de ervas para ajudar esses sintomas.

    ResponderExcluir
  15. Tudo bem Fernanda?
    Você deve usar o limão e não a lima.

    ResponderExcluir
  16. Para um chá bom para rouquidão você vai precisar de:
    - Vinte gramas de flores de orégano
    - Um litro de água
    - Mel
    - Suco de limão ou suco de laranja
    Modo de Preparo:
    Primeiramente faça uma infusão com as flores de orégano e a água. Deixe descansar por 20 minutos e acrescente, ao tomar, o mel, suco de limão ou de laranja.
    Posologia:
    Beba três pequenas xícaras do chá durante o dia.

    ResponderExcluir
  17. Márcia tem algum exercício / fisioterapia que possa minimizar o refluxo? Meu diagnóstico é uma hérnia de hiato de 3 cm, sinto muita presão no tórax, garganta, irritação nas vias aéreas superiores e sensação de que a comida não desceu....Obrigado e parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
  18. Um estudo com 19 adultos, feito na Universidade de Medicina de Graz, na Áustria, indica que exercícios de respiração profunda podem ajudar a quem sofre com a forma branda do refluxo gastroesofágico, ajudando a reduzir o desconforto e a necessidade de medicação.
    Karl Martin Hoffman, médico que comandou o estudo, observa que é possível que a respiração abdominal profunda possa ajudar quem tem refluxo, fortalecendo os músculos em torno do diafragma.

    ResponderExcluir
  19. Oi Márcia,Feliz Ano Novo!
    Estou um pouco triste pq isso me apareceu derepente,nunca tive antes. O médico me pediu endoscopia,terei a contragosto de fazer esta semana em caráter urgente,tem dias q fica até difícil ir trabalhar.Pra vc ter uma ideia não tive Natal ou Réveillon.
    Meus sintomas são:
    Náuseas e vômitos
    Sintomas de grande intensidade
    Sintomas predominantemente noturnos
    Pirose
    Tosses constantes com regurgitação de um líquido denso branco seguidas de dor no esôfago
    Rouquidão
    Falta de ar, já tive crises q fikei tão sem ar q cheguei a urinar pq achei q estava morrendo

    Sou fumante e tive q parar pq eu vomito na hora da tragada,e eu sou uma fumante de 2 cigarros dia sim,dia não, msm assim parei...
    Meu caso parece grave, não é? O q vc tem pra me dizer enquanto aguardo os exames?

    Obrigada,
    Sônia.

    ResponderExcluir
  20. Marcia, estou sentindo os seguintes sintomas e em breve estarei procurando um especialista:
    Pigarro constante, principalmente apos as refeições.
    Uma queimação na garganta e em certas horas, esfria.
    Parece haver presença de pus na garganta, nada confirmado.
    Antes de procurar um profissional, gostaria de ouvir sua importante oponião.
    Gostaria de começar um tratamento natural, o que você me indica? Obrigado! e Parabéns pelo espaço, você tem ajudado muitas pessoas. Att. Leonardo

    ResponderExcluir
  21. Um dos fatores que ocasionam o refluxo é o tabagismo. Que bom que você parou! Você verá o quanto sua saúde melhorará.

    ResponderExcluir
  22. Tudo bem Leonardo?
    O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.

    ResponderExcluir
  23. Olá Márcia!

    Sofro de esofagite, já fiz endoscopia digestiva alta e foi comprovada a tal doença de deixar a gente aflita. Estou fazendo tratamento com omeprazol e domperidona. Confesso que dias estou melhor e dias não. Para a minha alegria não tenho a regurgitação, mas para a minha tristeza essa pressão toraxica me deixa aflita, tem horas que penso que estou sofrendo de Infarto...Agora gases tenho demais.. Preciso urgentimente de melhoras...Já cortei o café, achocolatado, chocolate, menta, alimentos gordurosos entre outros...Peso 50kg tenhos 29 anos. Sou insatisfeita com o meu corpo, quero engordar, mas não consigo comer muuito e quando dar a pressão toraxica já largo a comida, penso logo no meu coração. Ajude-me.

    ResponderExcluir
  24. Marcia ,

    Parabéns pelo blog, você me passou informações valiosas;


    Gilmar,

    ResponderExcluir
  25. Outras dicas:
    - Reduza a ingestão de: leite, bebidas gasosas, laranja e suco de laranja, produtos com tomate, pimenta e álcool.
    - Coma em pequenas porções.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcia,vc acha que o leite não faz bem para quem tem refluxo?Puxa,gosto muito de leite.Seria o caso substituí-lo por leite desnatado?
      Parabéns pelo blog!

      Excluir
    2. O leite é demasiadamente perigoso, pois, por ser um alimento altamente alcalino, estimula a produção de ácidos no estômago. Alguns pediatras sugerem usar o leite semi-desnatado com critério, ou seja, você pode tentar usar e assim verificar se, no seu caso, há alteração no refluxo.

      Excluir
  26. Boa noite
    Incompetecia cárdia é o mesmo que refluxo ?

    Afeta a garganta e o çeu da boca?

    Rivail

    ResponderExcluir
  27. Querida Marcia
    Pelos depoimentos, agora me identifico com a doença...os médicos dizem que o meu tubo digestivo só tem "vento" e é sempre dificil fazer uma ecografia abdominal...deitada complica, mas só viradada para o lado esquerdo, pois arroto constantemente e sinto-me cheia...só sinto acidez na boca quando como frutas ácidas...o problema complica mesmo e fico com enjoo e vontade de vomitar, quando tenho que tomar medicação homeopática em alcool...também complica quando estou nervosa ou preocupada com algo e então o ar sai pela boca como um arroto ou só o ar tentando sair e fazendo barulho na garganta mas não sai...só sai se eu fizer a respiração usando a barriga, ou então, se fizer algumas posturas de yoga que aprendi em casa.
    Eu não quero habituar-me a tomar medicação, reduzi imenso na alimentação, não tomo leite, não como carne; sou vegetariana...não como frutas ácidas e tb não como nada antes de deitar, porque sei que não faço bem a digestão...tomo tb carvão vegetal todos os dias e sumo de aloe e consigo controlar o ar no tubo digestivo, mas mesmo assim, se fico nervosa ou preocupada o ar vem.
    Então, que fazer mais, para diminuir a flatulência?
    Cuido da alimentação; retirei gorduras, fritos, leite e derivados e alimentos ácidos
    Tomo carvão
    Tomo aloe vera
    tomo alcaçuz
    faço yoga e respiração cuidada/meditação

    será que o sistema nervoso interfere?
    e o tomate natural sem molhos, faz mal? Adoro tomate no pão!
    O pão não me faz azia, mas provoca-me prisão de intestino.
    bjo

    ResponderExcluir
  28. Uma das causas do refluxo pode ser a incompetência cárdia.
    O refluxo pode causar odinofagia (dor de garganta) e provocar a chamada "boca ácida" (amargor na boca).

    ResponderExcluir
  29. Não há pesquisas científicas que comprovem a influência do sistema nervoso na doença do refluxo gastro-esofágico.
    O tomate deve ser evitado.
    Para evitar a prisão de ventre provocada pelo pão, substitua-o por pão integral.

    ResponderExcluir
  30. Bom dia!
    A água para a terapia do limão tem que ser morna mesmo, não pode ser somente natural?

    ResponderExcluir
  31. Marcia

    tenho esofago de barret, gostaria de saber se o tratamento com o limao melhora

    ResponderExcluir
  32. Ola minha filhinha tem 3 aninhos sofre muito com o refluxo, sera que eu poderia oferecer para ela o limao tbm, sera que algumas gotinhas em um pouco de agua morna poderia ajudar-la. Obrigada

    ResponderExcluir
  33. A água para a terapia pode ser natural, se você preferir.

    ResponderExcluir
  34. O tratamento do esôfago de Barrett se orienta em três cuidados principais: o tratamento do refluxo gastroesofágico, o acompanhamento endoscópico e o tratamento das complicações da lesão esofagiana (displasia). Em relação ao tratamento dos sintomas de refluxo, eles não se alteram em relação aos casos de refluxo com ou sem esôfago de Barrett.

    ResponderExcluir
  35. Crianças menores de 2 anos (desmamadas) não devem praticar a terapia do limão.
    Naqueles dias quando são muitos os limões, e o volume de suco é elevado, a ingestão pode ser feita em apenas uma toma em jejum, ou, mais realizável, em 2-3 tomas distribuídas ao longo do dia:

    » Primeira toma em jejum, 20 minutos antes da refeição matinal;

    » Uma ou duas tomas 20 minutos antes das refeições principais.

    ResponderExcluir
  36. Márcia, na terapia do limão devo tomar em jejeum, 20 min. antes do café da manhã e antes do almoço e jantar? Inicio com 1 limão até 10 limões. mas â dose deve ser três vzs ao dia? depois decrescendo até 1 limão tb três vzs ao dia? É isso? será q entendi direito? Por favor me esclareça se não entendi! Valeu! Amei a receita e vou fazer!!! Muito obrigada!

    ResponderExcluir
  37. EM RELAÇÃO A TERAPIA DO LIMÃO INDICADO PARA REFLUXO,A MEDIDA É SEMPRE A MESMA,1 LIMÃO PARA 1/2 COPO DE ÀGUA?O TRATAMENTO DURA QUANTO TEMPO? POSSO TOMAR UMA CERVEJINHA NOS FINAIS DE SEMANA? SERÁ QUE EMAGREÇE TAMBÉM?
    MUITO GRATA.

    ResponderExcluir
  38. OLA BOA TARDE MARCIA, MINHA FILHA APRESENTA TODOS OS SINTOMAS DE REFLUXO E A MEDICA DELA INDICOU O USO DE MOTILIUM, ELA JA TOMA A UNS NOVENTA DIAS E NAO VEJO RESULTADO, ELA SENTE DOR NO ESTOMAGO COM FREQUENCIA, A UNS QUATRO MESES ELA TEM APRESENTADO FERIMENTOS NA BOCA E SEMPRE QUE SE ALIMENTA ELA ARROTA OU VOMITA ATE DESIDRATAR. QUAL EXAME PODE DIAGNOSTICAR SE DE FATO É REFLUXO? OBRIGADA PELA RESPOSTA.

    ResponderExcluir
  39. Você deve tomar a dose indicada para o dia de uma vez só, ou duas ou 3 vezes, dependendo de quanto você consegue ingerir de uma vez. Se você conseguir ingerir os 10 limões de uma só vez, pronto, já ingeriu a dose para aquele dia.

    ResponderExcluir
  40. Você pode tomar 1 limão para meio copo de água e só aumentar a água quando achar necessário, ou seja, quando tiver dificuldade para ingerir o limão. O tratamento pode ser repetido no início de cada estação, ou seja, será realizado 4 vezes ao ano. Quanto à cervejinha nos finais de semana, pense...
    O álcool:
    - Atrapalha a capacidade do organismo em absorver os nutrientes;
    - Causa desidratação do organismo;
    - Diminui a taxa de açúcar no sangue;
    - Eleva os níveis de cortisol (hormônio do catabolismo);
    - Diminui os níveis de testosterona;
    - Causa deficiência de vitaminas B1, B2, B6, B12 e C.

    Essa fruta -limão- barata e facílima de encontrar - ajuda, sim, a queimar as gordurinhas. Pode-se dizer que é o ácido cítrico que dá ao limão os principais poderes emagrecedores. As frutas da mesma família, como a laranja e a mexerica, também carregam esse ácido. Mas o limão é campeão. E essa substância não é fraca. “O ácido cítrico tem ação adstringente, agindo como se fosse um detergente dissolvendo toxinas e gorduras", afirma Daniela Jobst, nutricionista. O sabor azedo dá a ideia dessa fruta aumentar a acidez no organismo. Mas não é o que acontece: o limão tem ação alcalinizante (outro mérito do ácido cítrico) e, por isso, deixa o pH do sangue e de outros líquidos corporais menos ácidos. Isso favorece o funcionamento do metabolismo e do organismo como um todo, facilitando a perda e a manutenção do peso.

    ResponderExcluir
  41. O exame específico para o diagnóstico de refluxo é a pHmetria. Entretanto, na população pediátrica, muitas vezes, este exame não detecta alterações. Recentemente, o uso da técnica de manometria (estudos dos estímulos elétricos do esôfago) tem permitido o diagnóstico mais apurado do refluxo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá;

      Minha filha tem 1 ano e meio e sofre com o refluxo desde os 4 meses de idade. Mas o problema é que ela bronco-aspira, o que já lhe causou 3 internações por pneumonia só neste ano. Atualmente ela está em uma crise, seu pulmão já está novamente afetado. Para ajudar ela tem intolerância a lactose, descobrimos que este é o principal agravante do refluxo. Ela já não faz refeições antes de deitar e seu berço está inclinado. Estamos desesperados, ela toma o Label e o Motilium de 6 em 6 horas, tem cintilografia e PHmetria agendados para o mês que vem.

      O que podemos fazer mais para tentar reduzir o sofrimento dela? Não conseguimos alimenta-la desde sábado, tudo que ela ingere volta. Ontem tomou 2 litros de soro no hospital e pediram para que administrássemos antibiótico em casa e somente se não tivesse melhora é que internariam ela. Porém ela está completamente derrubada no sofá de casa, nem parece a neném brincalhona que costumava ser.

      Excluir
  42. Oi Márcia como vai? Meu nome é Jordan e eu sofro com problemas estomacais há muito tempo.. Recentemente fiz mais uma endoscopia e acusou gastrite leve e esofagite, sempre bebi e fumei aos finais de semana, tomava bastante leite com suplemento para engordar, consumia comida picantes e com bastante condimentos principalmente os com tomates, enfim, fazia tudo errado. Agora, ciente de tudo que me faz mal, parei praticamente com todos esses maus hábitos, parei de beber, de fumar, troquei o leite de vaca desnatado pelo leite de soja, parei com as comidas condimentadas e de consumi-las antes de dormir, porém o incomodo no estômago e o refluxo continua, de vez em quando eu tomo um coca-cola e melhora, vc tem alguma sugestão para melhorar a minha dieta e consequentemente a minha saúde?

    ResponderExcluir
  43. olá Márcia,
    Eu estou fazendo tratamento de esofagite erosiva leve há 2 meses, mas achei que iria gripar e como sou alérgica, tomei um comprimido de predsim 5 mg. Gostaria de saber se esse comprimido que tomei pode prejudicar o meu tratamento? Depois que tomei o comprimido, senti um incômodo no meio do peito!

    ResponderExcluir
  44. Boa Noite,

    Tenho refluxo, por sinal super atacado, faço tratamento com pantoprazol de 40mg antes do café da amanhã e do jantar, não aguento mais o incômodo que o refluxo provoca. Mas não consigo imaginar que o LIMÃO é benéfico para o tratamento do refluxo, todos os médicos que eu vejo falar, dizem que o limão deve ser evitado. Como pode essa fruta tão ácida ser boa para um problema causado justamente pelo ácido do estômago??!!

    ResponderExcluir
  45. estou sofrendo muito de gastriste moderada e refluxo. sinto muita dor no abdome muita falta de ar, tambem estou perdendo peso, estou tomado esomeprasou doperidona nao esou vendo nenhuma menhora. vou fazer outra indoscopia amanha, ja me ensinarao tomar agua d batata sera que vai resolver me ajude

    ResponderExcluir
  46. Dra Marcia, pelos depoimentos você indica não beber leite nim cafe, Cómo sería um desjejum sim essas bebidas? Quais são as opções? Esso inclui os derivados do leite? Agradecida Cecilia

    ResponderExcluir
  47. Alguns dos alimentos que não são laticínios podem conter lactose - entre eles estão os pães, vegetais congelados, sopas, molhos de salada, cereais, bebidas matinais, misturas para bolo e doces. Veja a lista de ingredientes desses produtos, procurando leite, sólidos de leite, soro de leite, coalhada e queijo. Todos eles são indicações de que o produto possui lactose.
    Trate o soro do leite e o leite acidófilo da mesma maneira que o leite comum - eles contêm lactose, e ao contrário do que já pode ter ouvido, o corpo não os tolera melhor do que o leite comum.

    ResponderExcluir
  48. Tudo bem Jordan?
    - Reduza a ingestão de: bebidas gasosas, laranja e suco de laranja.
    - Coma em pequenas porções.

    ResponderExcluir
  49. Nos estudos realizados com Predsim há relatos de que ele causou esofagite de 1 a 5% dos pacientes que o utilizaram. Não pratique a auto-medicação.

    ResponderExcluir
  50. Refluxo esofágico é um mal crescente que aparece em mais de 12% da população brasileira, causado pela substância gástrica que vai para o esôfago, provocando eructação (arrotos) e “volta” de comida. Os sintomas também podem anunciar um simples mau funcionamento do estômago, geralmente causado por maus hábitos alimentares, que fazem o estômago 'doer'.
    O suco do limão, com seu elevado teor de ácido cítrico (5 a 7%), é um agente complexante e tamponante, que funciona como um bloqueador de prótons "natural", neutralizando ácidos, estabilizando o meio em pH levemente alcalino. As vantagens do limão sobre o omeprazol são muitas porque ele vai muito além de somente sequestrar prótons. Fazendo uma analogia, tal propriedade só "abaixa a febre", não cura a "infecção".
    Assim, comparando somente esta função, o ácido cítrico do limão neutraliza a acidez e ESTABILIZA o meio num pH levemente alcalino, ou seja, o suco fresco do limão é um agente alcalinizante. A esta estabilidade dá-se o nome de "tamponar". E, na condição levemente alcalina ocorre a dificuldade para a presença de bactérias, ou seja, o ácido cítrico acumula a função de ser um antibiótico natural.
    O limão funciona também como um cicatrizante das mucosas agredidas pela acidez, proporcionando um ambiente favorável à cura das úlceras. Por último, o suco natural e fresco do limão atua como um agente adstringente (detergente), dissolvendo gorduras e evitando grandes formações de gases, um fenômeno do refluxo esofágico. E, para alguns médicos naturalistas, o limão é reconhecido como uma 'bilis vegetal', ou seja, um aliado da boa digestão.
    Com o suco de 1 limão médio (2 colheres de sopa), já seria suficiente. Importante lembrar que precisa ser suco fresco, espremido na hora do consumo.

    ResponderExcluir
  51. A água de batata é uma alternativa natural para melhorar a gastrite.

    ResponderExcluir
  52. Tudo bem Cecília?
    Aí vão algumas opções:
    Opção 1

    • Chá de ervas (hibisco, hortelã)
    • Salada de frutas com 1 col. (sobremesa) de linhaça triturada e 1 col. (sobremesa) de mel

    Opção 2

    • Leite de soja (ou de arroz ou de amêndoa)
    • Pão integral

    Opção 3

    • Suco de uva batido com 1 folha de couve fresca (sem o talo)
    • Pão integral

    Opção 4

    • Iogurte de soja com 1 col. (sopa) de farinha de linhaça triturada
    • Torrada integral com patê de tofu

    ResponderExcluir
  53. Achei interessante os conselhos aqui. No meu caso estou tomando Omeprazol e o que me atrapalha mais é muita tosse depois de comer ou até beber água, isto é um agravante do refluxo? Essa espécie de catarro é melhor que saia ou não? Grato -Alcides

    ResponderExcluir
  54. Olá, Márcia! Fui diagnosticada com gastrite,refluxo e esofagite. Uso diariamente Pariet e Motillium. Comecei a utilizar a espinheira santa como alternativa natural, mas não vi melhoras. Pergunto: Posso utilizar o suco de limão e, ainda assim, continuar tomando concomitantemente, os medicamentos? Grata

    ResponderExcluir
  55. Normalmente, as pessoas associam a tosse ao pulmão, mas as duas causas mais frequentes desses episódios são o refluxo gastroesofágico e a sinusite que nada têm a ver com o pulmão.
    O refluxo gastroesofágico é provocado por dois fatores: o aumento da produção de ácido pelo estômago e pela incapacidade do cárdia (ou junção gastroesofágica) de fechar direito permitindo a volta do conteúdo do estômago para o esôfago. O estômago é revestido de tal forma que resiste à presença dessa acidez, mas no esôfago ela provoca uma reação inflamatória que por si só é capaz de ativar o reflexo da tosse. Agora, se esse ácido subir até as vias aéreas superiores, for aspirado e cair no pulmão, mesmo que esteja livre de bactérias, causa uma pneumonia extremamente grave, a pneumonia aspirativa, que também ativa o reflexo de tosse.
    Para entender como é possível o ácido estomacal alcançar os pulmões, basta lembrar que todo sistema respiratório está submetido a uma pressão negativa e será aspirado tudo que vier de fora. Como muitas vezes o conteúdo do estômago sobe até a boca, é aspirado também. E não estou falando de grandes quantidades. Microaspirações são suficientes para desencadear a doença e o reflexo de tosse. O refluxo gastroesofágico é responsável por mais ou menos um terço dos casos de tosse crônica, principalmente da tosse seca.
    O mecanismo fundamental para tratamento da tosse é a hidratação do muco. Quanto mais fácil for eliminá-lo, mais depressa a tosse vai desaparecer. Água é sempre o melhor remédio.

    ResponderExcluir
  56. O suco de limão pode ser usado concomitantemente a outros medicamentos.

    ResponderExcluir
  57. Marcia vc acha que o refluxo se da por qualquer que seja o motivo de sistema nervoso stress ou emocional tenho tido muita tosse tmb alem da sensacao de um caroco na garganta conclusao horrivel e outra eu sou fumante

    ResponderExcluir
  58. Não há pesquisas científicas que comprovem a influência do sistema nervoso na doença do refluxo gastro-esofágico.

    ResponderExcluir
  59. Marcia obrigado pelo carinho em responder minha duvida tenho outra rs Oque posso fazer para aliviar o sintomas da tosse ja que parei de fumar e ainda continua as vezes acordo no meio da noite e nao consigo parar de tossir tem sido muito dificil !!

    ResponderExcluir
  60. Olá Márcia, tive refluxo em 2009, fiz tratamento, depois relaxei (coca, chocolate, frituras e jantar tarde), hoje voltou tudo, tosse(não durmo pq a tosse vem de madrugada), dor de garganta,pigarra, vou seguir tudo o que vc postou, amo limão e vou me vigiar, o importante é não descuidar, pq é muito sofrimento esses sintomas, bjs amei estar aqui.Lena

    ResponderExcluir
  61. O mecanismo fundamental para tratamento da tosse é a hidratação do muco. Quanto mais fácil for eliminá-lo, mais depressa a tosse vai desaparecer. Água é sempre o melhor remédio.

    ResponderExcluir
  62. Ola,marcia descobri meu refluxo atraves de muita dor de garganta, muita coceira,e catarro...dai fiz a endoscopia e deu gastrite cronica,hpylori...fiz tratamento e não resolveu voltei na medica e ela pediu pra fazer ph metria que acusou refluxo.fiz 4 meses de pantoprazol 2x ao dia ate agora nada...e pra ajudar acho que estou gravida...oque posso fazer...

    ResponderExcluir
  63. O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação, caso esteja grávida, é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar; levantar a cabeceira da cama alguns centímetros e não se vestir com roupas apertadas.

    ResponderExcluir
  64. Gostei muito da receita do limão. Eu já conhecia, mas falta-me
    força de vontade para ir até o fim, mas com a ajuda de Deus eu
    vou conseguir.

    ResponderExcluir
  65. Olá! Dizem que suco de batata inglesa cura gastrite . Mas será que
    é indicada para esofagite também?

    ResponderExcluir
  66. Sim, um ótimo tratamento caseiro para combater os sintomas da esofagite é tomar o suco puro de uma batata crua.

    ResponderExcluir
  67. Legal essas dicas..
    Minha filha tem 26 anos e é portadora de síndrome de down, além do refluxo agora ela também faz tratamento da tireóide .., já não acreditamos mais no médico que vem acompanhando ela a mais de 05 anos, e agora resolvi fazer um tratamento com remédios naturais e acredito que muitos depoimentos são similares ao ocorrido com ela. Controle de muitos alimentos, antes tomava chá mate e bolacha no decorrer do dia., mais como dói o estomago em muitas situações a dor por ser por outra causa e ela fica o dia todo buscando se alimentar.
    Arrotos constantes, dor de estomago, azia, muito ruim de manhã onde ela toma um medicamento para controle e tratamento da tireóide e tem de esperar 1/2 hora para a primeira refeição. Gostaria de receber alguma dica, mais vou começar a medica-la com suco de limão e esperar a resposta do organismo dela.
    Grato.

    ResponderExcluir
  68. Ola Marcia, td bem?

    Eu tenho gastrite, Hernia de hiato e esofagite a mais de 6 anos, sempre me trato com Omeprazol, lanzoprazol e ranitidina, ja tive H pylore 2 vezes, agora estou com palpitacoes, fiz exames do coracao e esta td ok, eu acho que pode ser da esofagite, eu estou tomando ranitidina 150mg 1 vez ao dia, mas estou tendo azia, as vezes depois que faco as refeicoes palpitacao, eu moro na Scotland e aqui os medicos so usa graviscon para tratar a azia, mas nao me ajuda em nada, eu ouvir sobre o limao, mas realmente tenho medo, pq comecei a fazer esse tratamento a 6 anos atras e logo depois apareceu esses meus problemas, nao sei se foi pelo limao, mas tenho medo, outra coisa que ouvir falar foi sobre a espinheira santa, vc pode me dar informacoes sobre o limao e sobre a espinheira santa? eu posso tomar o limao ou a espinheira santa fazendo uso da ranitidina? eu perguntei meu medico mas ele nao conhece espinheira santa e nao recomenda o limao, eu queria uma ajuda pq realmente estou cansada, as vezes nem faco as refeicoes para nao sentir nada, e quando faco e passo mal tenho que fazer vomito para melhorar, por favor me ajude.

    Obrigado Elen

    ResponderExcluir
  69. Outras dicas:
    - Reduza a ingestão de: leite, bebidas gasosas, laranja e suco de laranja, produtos com tomate, pimenta e álcool.
    - Coma em pequenas porções.

    ResponderExcluir
  70. Tudo bem Elen?
    Você pode usar o limão, a espinheira santa e a ranitidina, embora os 3 tenham o mesmo efeito. Envio abaixo as informações sobre a espinheira santa.

    ESPINHEIRA-SANTA
    1. Nome científico: Maytenus ilicifolia Mart ex Reiss
    2. Família: Celastraceae
    3. Parte usada: folhas
    4. Nomes comuns: Espinheira-santa, cancerosa, maiteno, salva-vidas, espinho-de-Deus.
    5. Características botânicas
    Espinheira-santa é uma pequena árvore perene que cresce até 5 metros de altura com folhas e bagas que se assemelham ao azevinho. É nativa de diversas regiões da América do Sul e no sul do Brasil também é encontrada como planta ornamental no paisagismo de cidades. Existem mais de 200 espécies de Maytenus distribuídas em regiões temperadas e tropicais em toda América do Sul e na Índia Ocidental. Muitas espécies de Maytenus são indígenas, para a região amazônica, que são utilizadas com fins terapêuticos pelas tribos indígenas.
    6. Usos na medicina popular
    O Brasil é conhecido por apresentar uma medicina tradicional rica o que pode ser explicado considerando sua população multi-racial. A espinheira-santa tem um histórico de uso em áreas urbanas e em praticas de medicina herbácea americana, provavelmente em função das doenças que são tratadas. No Brasil, são utilizadas as folhas da planta, com consumo na forma de infusão (chá) para o tratamento de úlceras, indigestão, gastrites crônicas e dispepsia. O chá das folhas também é aplicado topicamente em feridas, erupções cutâneas e câncer de pele. Em farmácias brasileiras existe um unguento tópico fabricado com espinheira-santa com finalidade de tratamento do câncer de pele. Em outros sistemas de medicina com plantas medicinais na América do Sul, a espinheira-santa é usada para combater a anemia, úlceras gástricas, câncer, constipação, gastrites, dispepsia, desordens do fígado e como conservante (antimicrobiano). As folhas também são usadas por grupos nativos do Paraguai onde as mulheres usam a planta como um contraceptivo e regulador de fertilidade. Na medicina fitoterápica da Argentina, a planta inteira ou as folhas são utilizadas no preparo de infusões ou decocções para uso anti-séptico com propriedades curativas de feridas, e também para tratamento da asma, infecções do sistema respiratório e urinário, diarreia e para induzir a menstruação. A espinheira-santa é utilizada para combater o câncer de pele; porém seu uso mais popular foi para o tratamento de úlceras, indigestão, gastrites crônicas e dispepsia.
    7. Indicação principal: Dispepsias
    8. Ação terapêutica principal: Antiinflamatória e anti-ulcerogênica.
    9. Métodos de preparo: Infusão e cápsulas (extrato solúvel) e decocção das folhas (chá).
    10. Contra-indicações
    Pesquisas sugerem que o extrato aquoso de espinheira-santa pode ter efeito semelhante ao estrogênio e podendo reduzir a fertilidade em mulheres. As mulheres que buscam tratamento para infertilidade, para engravidar devem evitar o consumo dessa planta.
    11. Interações medicamentosas
    Em estudo com ratos aos quais foi administrado de forma intramuscular o extrato aquoso das folhas de espinheira-santa registrou-se a potencialização de atividade de barbitúricos. Porém, não houve nenhuma atividade de potencialização quando administrado via oral em ratos.
    12. Química da planta
    A presença de compostos fenólicos, como taninos condensados, flavonóides e triterpenos, que justificam o uso de algumas espécies de Maytenus como anti-inflamatório e para o tratamento de ulceras.

    ResponderExcluir
  71. olá Marcia posso tomar o suco de limão junto com medicamento "Domperidona" quo o medico me receitou e eu ainda estou tomando "Omeprazol" antes do café e da janta.

    ResponderExcluir
  72. Sim, o suco de limão pode ser ingerido com medicamentos alopáticos.

    ResponderExcluir
  73. Olá Marcia,tenho reflúxo diagnosticado e hérnia de Hiato.Eu sofria sérios problemas com minha garganta até meu médico descobrir que se tratava de uma "esofagite".Ele prescreveu NEXIUM40mg de manhã em jejum e MOTILIUM(domperidona10mg)após as refeiçoes.Melhorei muito e já não tenho mais problema de garganta a uns tês meses só que eu moro no interior e queria saber se existe um tratamento homeopático pois notei que "domperidona" não me faz muito bem quando eu uso por um longo período.Obrigado!

    ResponderExcluir
  74. Não entendi o que você quis dizer com "não me faz muito bem", então aí vão algumas dicas sobre como combater os efeitos colaterais da Domperidona:
    • Quando surgir uma dor de cabeça, aplique compressas frias no lugar onde a dor parece ter originado. Isto reduz espasmos musculares e ajuda os vasos sanguíneos. Deixe um pano limpo e úmido na geladeira por 10 minutos, ou mergulhe-o em água com cubos de gelo, retire-o e torça-o e aplique.
    . Faça alguma atividade física- exercícios leves e regulares proporcionam sonos mais profundos, embora não seja aconselhada no período da noite.
    . Geralmente pessoas com diarreia não se alimentam direito, pois acham que ira fazer mal, mas não deixe de se alimentar, pois, ficara fraco sem nenhum nutriente no corpo. Coma muita banana que é rica em potássio, evite comer gordura, frutas com bagaço, salada e fibras.
    . Utilize roupas largas e leves- fibras naturais, como algodão, são mais delicadas para a pele. Na verdade, algodão a 100% é o melhor tecido para as pessoas com eczema e dermatites. Lave as roupas novas antes de usá-las, para que fiquem mais macias, e retire etiquetas que possam irritar ainda mais a sua pele. Utilize também cobertores e roupas de cama feitos com 100% de algodão.
    . Dieta restrita composta de arroz, maçã ou pera cozida, brócolis ou couve-flor, alface, água, sal, alho e azeite.
    . Uma dieta a base de alimentos saudáveis como soja, fibras, azeites e flavonóides pode contribuir para evitar as cólicas.

    ResponderExcluir
  75. ola;tenho refluxo ha muitos anos e nao cn
    onsigo uma melhora,tomo pantoprazol duas vezes ao dia e tomo o suco do limao antes das refeiçoes.obs:limao do mercado aquele da caipirinha.melhorei por uma semana mas a dor de garganta voltou mais forte posso continuar tomando limao todos os dias ?tomo apenas um no almoço e outro no jantar.por favor me responda

    ResponderExcluir
  76. Quero ressaltar que quanto a "cura do limão", li num site especializado em cura natural, que deve-se utilizar o limão MADURO.Esta observação é muito importante, pois o ideal é que seja maduro.

    ResponderExcluir
  77. Oi Marcia, meu nome é Leandro, teno 26 anos e sofro de esofagite (grau II) e gastrite leve. Sinto um calor, que vai e vem, no rosto e no pescoço, meço a temperatura e fica na casa dos 37 graus. O médico diz que não é febre. Sinto que esse calor passa após as refeições e depois volta. Pode ter alguma coisa a ver com a esofagite? o médico não soube responder.

    Quanto ao tratamento, fiquei com algumas dúvidas: o tratamento é com limão puro (sem água), durante 19 dias, e, após isso, limão misturado com água morna?

    Com relação à dieta? Qual seriam as opções parra alimentação, mais verduras ou mais proteínas? Pergunto porque fibras me causam muitos gases (não posso comer feijão, por. ex.) Qual seria um café da manhã, um almoço e janta ideais para mim?

    Grato.

    ResponderExcluir
  78. Tudo bem Xanda?
    Sin, você pode tomar limão todos os dias.

    ResponderExcluir
  79. Tudo bem Leandro?
    Distúrbios gástricos incluem sensações de calor.
    O tratamento é com limão puro e depois a manutenção pode ser feita com limão e água morna.
    Uma dieta branda, restrita em fibras, é geralmente prescrita.
    O efeito de determinados alimentos sobre os hormônios gástricos, bem como sua ação sobre a pressão na porção inferior do esôfago são importantes, quando se tem de fazer a seleção dos que devem integrar a dieta. A gastrina aumenta a pressão no esôfago inferior e a proteína estimula a secreção da gastrina; assim os alimentos proteicos são indicados na esofagite.
    Utilizar o mamão no café da manhã e após o almoço substituindo as sobremesas, é um santo remédio!
    No jantar diminuir a quantidade de alimentos, procurando não ingerir líquido nas refeições (Utilizar água).
    Fazer de preferência 3 refeições diárias, sendo 2 substanciais no café da manhã e almoço e o jantar bem leve.
    Cuidado com as festas de final de ano! Evite ingerir bebida alcoólica, juntamente com carnes temperadas, perús e suínos.
    Confira a seguir uma lista de alimentos permitidos para quem tem gastrite. Prepare-se para variar o cardápio!
    • Frutas: maça, pera, banana.
    • Verduras: somente as cozidas, cenouras sem o miolo, abobrinha, aspargos, alcachofra, batatas, etc.
    • Mel
    • Pastas: simples como raviólis ou canelones só com recheios e acompanhamentos suaves
    • Bebidas: caldos sem gordura, suco de frutas, água.
    A temperatura das refeições não poderá ser elevada, pois estas promovem congestão da mucosa.

    Exemplo de Cardápio:
    Café da Manhã
    Pão de forma, maçã cozida sem casca e mamão.
    Almoço
    Arroz bem cozido ou pão, caldo de feijão, cenoura refogada e geleia de frutas.
    Jantar
    Arroz bem cozido, caldo de feijão, abobrinha refogada, pera cozida sem casca.
    OUTRA SUGESTÃO:
    Em jejum: suco de frutas ou mesmo água, frutas, pão integral (torrado), se quiser pode usar patê, geleia. Variar com mandioca, inhame ou cará.
    Almoço: O máximo de salada crua até alcançar 80% de toda a refeição. Como complemento acrescente: um cereal (arroz, aveia, milho, trigo, triguilho, canjiquinha, etc.) Uma leguminosa verde ou brotada. As Verduras devem ser cozidas a vapor, quando não cruas.
    EVITE:
    Comer fora de hora – Misturar frutas ácidas com doces – Tomate com limão.
    Alimentos muito quentes ou muito gelados.
    As sobremesas que são deliciosas causam fermentação.
    Jantar com alimentos mais leves como frutas, pão integral, sopas, saladas cruas ou mesmo verduras cozidas.
    Todas as hortaliças e verduras podem ser comidas CRUAS.
    ATENÇÃO: Procure não comer mais do que o necessário. Aí estão sugestões, mas não significa comer tudo ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir
  80. Olá Márcia,
    descobri que tinha refluxo por causa de uma rouquidão que já dura 2 meses. O problema é que sou profissional da voz e por isso tenho perdido trabalho por causa da disfonia. Estou fazendo uso do pantoprazol 40mg duas x dia há uns 20 dias, mudei completamente minha alimentação. A questão é que preciso urgente que minha voz melhore, pensei em fazer a terapia do limão mas já emagreci 1 1/2kg em uma semana de mudança an alimentação (peso 40kg). Penso que não posso mas perder peso. A terapia do limão pode me fazer emagrecer mais ainda? Aliás comecei a terapia com bochechos com óleo de girassol. Aguardo uma orientação sua. Desde já agradeço muito

    ResponderExcluir
  81. Olá Márcia,
    Meu filho de 4 meses sofre de refluxo e está fazendo tratamento com Losec (omeprazol) há um mês, mas ainda não observei melhoras.

    Ele toma o leite Pregomin (sem proteína de leite e soja).

    Vc tem alguma sugestão de tratamento natural para este caso?

    ResponderExcluir
  82. Para emagrecer com os limões é necessário uma alimentação saudável e balanceada, juntamente com a prática de exercícios físicos. Só consumir o limão não irá fazer você perder muito peso.

    ResponderExcluir
  83. "Quanto mais novo o bebê, maior o risco de refluxo." A solução vem mesmo com o tempo. "Geralmente o problema diminui a partir dos 6 meses e acaba por volta de 1 ano", conta o pediatra Mauro Toporovski, da Sociedade Paulista de Gastroenterologia Pediátrica e Nutrição. Isso porque o sistema digestivo passa a funcionar com mais competência.
    O que fazer para amenizar o problema:
    - Troque a fralda antes da mamada. Ou espere que a digestão se complete para fazê-lo. Agitar o bebê, seja trocando-o, brincando ou passeando com ele após a refeição, aumenta o risco de o leite voltar do estômago para o esôfago - e aí é incômodo e choro na certa.
    - Estômago muito cheio é sinônimo de refluxo, já que o esfíncter ainda não funciona tão bem. O jeito, então, é fracionar a dieta, ou seja, oferecer menor quantidade de leite e distribuir a cota diária ao longo do dia, em várias pequenas refeições.
    - Na hora da mamada, coloque o bebê em posição mais vertical. Assim a possibilidade de o alimento voltar é bem menor do que seria se você o mantivesse deitado.
    - Experimente deixar o berço inclinado num ângulo de 30 graus, com o bebê deitado do lado esquerdo. A mudança favorece o deslocamento da bolha gástrica do estômago para perto do esôfago. Assim, forma-se uma barreira de ar que dificulta o refluxo. São medidas simples que podem garantir um sono tranqüilo.

    ResponderExcluir
  84. Olá Márcia, Paz e Bem!
    Desde de dezembro estou com a sensação de um bolo ou nô na garganta,rouquidão, um estreitamento e ardência na mesma e fica um muco feito um clara de ovo que de repente me dá uma ânsia de vomito que não consigo segurar e coloco pra fora toda a refeição.
    Fui no clinico geral que me encaminhou ao otorrino e o diagnostico foi Refluxo laringofaríngeo. Receitou Domperidona 30 minutos antes do almoço e jantar e Pantoprazol em jejum, já estou com 20 dias fazendo o tratamento. Pergunto: Refluxo laringofaríngeo é igual ao esofágico? Posso fazer o tratamento do limão? o suco puro ou misturado a água?
    Agradeço desde já sua atenção. Fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  85. Boa noite Marcia, há quase 5 anos faço tratamento com lanzoprazol 30 mg. Desde que fui diagnosticado com esofagite e com risco de esofago de barret, faço esse tratamento e nunca mais tive azia, porém as vezes volta somente uma dor no peito muito forte., Faço todos os anos a endoscopia digestiva e já retirei alguns polipos. Sempre faço acompanhamento. Minha pergunta é se posso parar de tomar o lanzoprazol e começar o tratamento com o limão como voce falou acima. Obrigado

    ResponderExcluir
  86. Refluxo faringo-laríngeo refere-se ao refluxo gastro-esofágico que atinge um nível superior ao esfincter esofageano superior (EES) e vem sendo implicado na patogênese de uma série de distúrbios otorrinolaringológicos, incluindo laringite crônica, nódulos vocais, laringoespasmo, úlceras e granulomas de pregas vocais, entre outros.
    O tratamento é com limão puro e depois a manutenção pode ser feita com limão e água morna.

    ResponderExcluir
  87. Tudo bem Sara Barbosa?
    O suco de limão pode ser usado concomitantemente a outros medicamentos.

    ResponderExcluir
  88. Boa tarde Marcia, tudo bem? há quase três anos atras fiz uma endoscopia que diagnosticou gastrite moderada e refluxo, tomo omeprazol, não sinto dor nem azia, tomo bastante chá. Eu gostaria muito de parar de fazer uso desses medicamentos porém toda vez que paro de tomar sai uns caroços na minha garganta e sinto um gosto estranho na boca. Você me aconselha fazer o tratamento do limão usando o omeprazol ou o eu deveria fazer o teste sem tomar o omeprazol? Eu sou doadora de sangue apos fazer o uso do omeprazol minha hemoglobina anda só baixa, não consigo mais doar sangue, acredito que tem alguma relação. Então meu desejo é parar de tomar esse medicamento. Tenha uma boa tarde, obrigada !!!!

    ResponderExcluir
  89. Olá, Márcia!! estou em crise de esofagite. descobri que tenho há 03 anos. percebi que quando entro em crise, minha língua parece estar pegando fogo!!! tem algo a ver????????????

    ResponderExcluir
  90. O suco de limão pode ser usado concomitantemente a outros medicamentos.
    Quanto à diminuição da hemoglobina sérica, está mais relacionada à patologia que ao tratamento.

    ResponderExcluir
  91. Marcia, como usar a dieta do limão, sendo que o medico em sua relação diz que não podem tomar/comer frutas cítricas, nesta relação se enquadra o limão.

    ResponderExcluir
  92. Não há pesquisas científicas que relacionem a "língua parece estar pegando fogo" com a doença do refluxo gastro-esofágico.

    ResponderExcluir
  93. O suco do limão, com seu elevado teor de ácido cítrico (5 a 7%), é um agente complexante e tamponante, que funciona como um bloqueador de prótons "natural", neutralizando ácidos, estabilizando o meio em pH levemente alcalino. As vantagens do limão sobre o omeprazol são muitas porque ele vai muito além de somente sequestrar prótons. Fazendo uma analogia, tal propriedade só "abaixa a febre", não cura a "infecção".
    Assim, comparando somente esta função, o ácido cítrico do limão neutraliza a acidez e ESTABILIZA o meio num pH levemente alcalino, ou seja, o suco fresco do limão é um agente alcalinizante. A esta estabilidade dá-se o nome de "tamponar". E, na condição levemente alcalina ocorre a dificuldade para a presença de bactérias, ou seja, o ácido cítrico acumula a função de ser um antibiótico natural.
    O limão funciona também como um cicatrizante das mucosas agredidas pela acidez, proporcionando um ambiente favorável à cura das úlceras. Por último, o suco natural e fresco do limão atua como um agente adstringente (detergente), dissolvendo gorduras e evitando grandes formações de gases, um fenômeno do refluxo esofágico. E, para alguns médicos naturalistas, o limão é reconhecido como uma 'bilis vegetal', ou seja, um aliado da boa digestão.

    ResponderExcluir
  94. FUI DIAGNOSTICADO COM GASTRITE LEVE E CRÔNICA ATRAVÉS DE ENDOSCOPIA. O PROBLEMA ESTÁ CONTROLADO ATRAVÉS DO OMEPARAZOL, MAS APARECEU O PROBLEMA DE RE REFLUXO AGORA. POSSO FAZER O TRATAMENTO COM O LIMÃO???

    ResponderExcluir
  95. Sim, você pode fazer o tratamento com o limão.

    ResponderExcluir
  96. olá, boa tarde!! meu nome é Fábia e tenho esofagite de refluxo!! vc acha que pariet resolve o meu problema???? vc me passaria uma dieta completa??????????? obrigada!!!

    ResponderExcluir
  97. Pariet é indicado para:
    • Tratamento de úlcera duodenal ativa, úlcera gástrica benigna ativa e doença do refluxo gastroesofágico (DRGE) sintomática, erosiva ou ulcerativa.
    • Tratamento a longo prazo da Doença do Refluxo Gastroesofágico (Tratamento de manutenção da DRGE)
    • Tratamento sintomático da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE sintomática)

    Aí vai exemplo de um cardápio que contém 35 g- 40 g de gordura e 30 g de fibras, aproximadamente:
    - Café da manhã - uma tigela de cereais ricos em fibras, como musli, ou mingau com frutas frescas e torrada integral com mel. Crackers pobres em gordura, como biscoito de arroz, aveia, polvilho. Água, chá ou suco diluído. Evitar lanches ricos em gorduras, como salgadinhos do tipo batatas fritas, salgadinhos de milho e queijos e biscoitos doces.
    - Almoço - verduras com um mínimo de azeite, servidos com arroz no vapor.
    - Jantar - sanduíches feitos de pão integral com salada. Não usar margarina ou maionese. Frutas frescas.
    Água com limão ou suco de lima longe das refeições.

    ResponderExcluir
  98. GENTE, O LIMÃO FUNCIONA DE VERDADE!
    DEPOIS DE TOMAR UM COMPRIMIDO PARA DOR NA COLUNA, FIQUEI COM UMA DOR IMENSA AO ENGOLIR, ESTAVA INCOMODANDO MUITO. FUI AO MÉDICO E ELE DISSE QUE PROVAVELMENTE ERA UMA GASTRITE, TOMEI UM REMÉDIO NA VEIA E ELE ME PEDIU PRA TOMAR OMEOPRAZOL TODO DIA DE MANHÃ EM JEJUM, ENTRETANTO PASSARAM-SE 2 DIAS E NÃO MELHOROU, COMECEI A PESQUISAR E CHEGUEI A CONCLUSÃO QUE NÃO ERA GASTRITE E SIM ESOFAGITE, LI AQUI A RECEITA DO LIMÃO E COMECEI A TOMAR.. EM 2 DIAS ESTAVA MUITOOOOOOOOOO MELHOR.
    VALE A PENA TENTAR. AINDA ESTOU TOMANDO O REMéDIO POR ORIENTAÇÃO MÉDICA, MAS TENHO CERTEZA QUE FOI O LIMÃO QUE ME AJUDOU MUITO. BJS

    ResponderExcluir
  99. BOA NOITE MÁRCIA! GOSTEI MUITO DESSAS INFORMAÇÕES E PRETENDO SEGUI-LAS.....
    DIGA ME UMA COISA; DIZEM QUE O VINAGRE DE MAÇÃ TAMBÉM É BOM PARA O TRATAMENTO DO REFLUXO... OQUE VOCÊ ME DIRIA...

    ResponderExcluir
  100. Sim, o vinagre de maçã equilibra o PH do sistema digestivo e prepara o estômago para a refeição.

    ResponderExcluir
  101. Bom dia Márcia!

    Não conhecia o seu blog e adorei! parabéns!
    Tenho refluxo a mais de um ano e tratei na primeira crise com pantoprazol e bromoprida, cheguei a ir em pneumologista, otorrino, alergologista e por fim no gastro. Estou acima do peso pois tenho 1.65 e estou pesando 100. Este ano começou o dilema novamente do refluxo, o pior que tem é a tosse seca que não me deixa e aparece a qualquer hora, chega fico envergonhada. Não tem catarro e sim uma secreção esbranquiçada. As vezes a tosse é tanto que corro para vomitar e acabo ficando cansada.
    Vou marcar novamente o gastro, mas sei que a medicação acaba sendo um paleativo. Gostaria de alguma indicação natural. Essa receita do suco puro do limão começando com um no primeiro dia, no segundo dois, até o décimo e depois decrescente, em jejum. posso fazer no meu caso? e depois posso ficar continuando sempre a fazer?

    Desde já agradeço!

    Mônica

    ResponderExcluir
  102. boa tarde,tenho um cheiro horrivel que vem da garganta,cheiro de fezes,uma bola na garganta,o que será?

    ResponderExcluir
  103. Outra coisa Márcia, eu posso colocar um pouquinho de açúcar para abrandar mais o azedo do limão?
    bjus obg

    ResponderExcluir
  104. Você pode fazer o suco de limão e o tratamento pode ser repetido no início de cada estação, ou seja, será realizado 4 vezes ao ano.

    ResponderExcluir
  105. Halitose (cheiro ruim da garganta) e um bolo na garganta são sintomas de indigestão. Sugiro que você procure um gastroenterologista.

    ResponderExcluir
  106. Tudo bem Mônica Lima?
    O tratamento está baseado no consumo do suco puro e fresco dos limões, sendo totalmente incompatível a presença do açúcar que é um alimento que acidifica e intoxica o sangue.

    ResponderExcluir
  107. MARCIA, FIZ O TRATAMENTO COM O LIMÃO 3 VEZES AO DIA E MEUS PROBLEMAS DE DORES NO ESTOMAGO , INCÔMODOS ABDOMINAIS SUMIRAM POR COMPLETO. ESTOU ATÉ ABUSANDO UM POUQUINHO, MAS MEU ESTÔMAGO NÃO DOI MAIS E NEM SINTO QUEIMAÇÃO. SOMENTE SINTO AGORA UM BOLO NA GARGANTA. SERÁ QUE É O LIMÃO QUE CAUSA ESSA IRRITAÇÃO NA GARGANTA? PARCE QUE TEM SEMPRE UMA GOLA DE CAMISA ME INCOMODANDO NA GARGANTA. MUITO OBRIGADO POR TUDO.

    ResponderExcluir
  108. Sentir um bolo na garganta é sintoma de indigestão. Sugiro que você procure um gastroenterologista.

    ResponderExcluir
  109. ola marcia eu tenho refluxo laringo faringeo e sou usuario da maconha isso prejudica ou pode fumar?
    obrigado

    ResponderExcluir
  110. Oi, Márcia. Tomo Omeprazol há quase 10 anos. Gostaria de parar, mas sempre que paro começo aos poucos a sentir uma queimação que vai crescendo e torna impossível não retornar ao remédio. Tenho duas perguntas: No tratamento com limão de 19 dias que você sugere, a partir do 19º eu passo a tomar um limão por dia continuamente? A outra pergunta é: Se durante esse tratamento ainda surgir queimação, comer um pedaço de pão é uma boa solução? Obrigado.

    ResponderExcluir
  111. O refluxo laringofaríngeo determina uma irritabilidade da mucosa laringo-faríngea, causando sensação de corpo estranho, pigarro e tosse. A presença do refluxo laringofaríngeo pode levar a um inchaço das pregas vocais e modificações na sua cobertura.
    A prega vocal para ter padrão vibratório adequado depende de uma boa lubrificação. Diversas substâncias podem interferir no muco, gerando um prejuízo na qualidade vocal. Algumas drogas, como a maconha, também deixam o muco mais espesso, ressecando as mucosas.
    O cigarro, além de modificar as características do muco, pode levar a um inchaço das pregas vocais. O cigarro é um fator de agressão ao tecido que reveste à prega vocal, esta agressão constante aumenta consideravelmente a chance de desenvolvimento de câncer.

    ResponderExcluir
  112. Tudo bem Kiko?
    Você pode repetir o tratamento com limão no início de cada estação, ou seja, será realizado 4 vezes ao ano.
    Um remédio caseiro para queimação, simples mas muito eficiente, é comer um pedaço de pão ou 2 bolachas de água e sal, evitando beber água ou outro líquido no momento da queimação.

    ResponderExcluir
  113. Marcia, óleo de copaíba faz bem para refluxo?

    ResponderExcluir
  114. Olá Márcia,
    Tenho gastrite e refluxo. Fui ao médico e ele me receitou: Lanzoprazol 30 mg e um remédio manipulado com os seguintes itens:domperidona 20 mg + alcachofra 200 mg + dimeticona 40 mg . Já estou tomando há tempos. Mas confesso que esses remédios não resolveram o problema. O refluxo, então, nem se fala. O que vc acha dessa medicação e qual o remédio caseiro mais apropriado para somar a essa medicação que eu tomo. Grato. Joel

    ResponderExcluir
  115. Não há pesquisas científicas que estudem a utilização de óleo de copaíba na doença do refluxo gastro-esofágico.

    ResponderExcluir
  116. Tudo bem Joel?
    O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.
    O melhor remédio para o refluxo é a paciência.

    ResponderExcluir
  117. Normalmente uso chá de camomila com um pedaço de alcaçuz, ajuda a reduzir a crise e a acidez estomacal.

    ResponderExcluir
  118. Olá, Márcia!
    Posso acrescentar uma pitada de sal no limão?

    ResponderExcluir
  119. posso torma mais de 1 limao por dia

    ResponderExcluir
  120. Sal, baixo consumo de água e fibras, consumo em excesso de proteínas, aditivos químicos e alimentos industrializados são hábitos péssimos para o pleno funcionamento dos rins.

    ResponderExcluir
  121. Sim, é possível ingerir mais de 1 limão por dia.

    ResponderExcluir
  122. Bonjour Madame! Eu vivo em frança e hoje me deparei com este tutorial que me foi bastante útil visto sofrer da mesma doença. Desejo saber se o vinho é prejudicial para esta doença? durante um mês que fiz a medicação com os (Oméprazole arrow)não bebia vinho e nem outras bebidas alcoólicas e durante este tempo os sintomas pararam. Embora os mesmo sintomas tenham surgido outra vez mais não com tanta frequência e também já não faço uso de bebidas alcoolicas com frequência e bebidas com gaz estas cortei mesmo por defenitivo.

    ResponderExcluir
  123. como tomar a doze do vinagre de maçã?

    ResponderExcluir
  124. E o que fazer quando estiver passando uma crise de refluxo e os ácidos estiverem comprometendo até a respiração? Como aliviar a crise?

    ResponderExcluir
  125. O tratamento para o refluxo envolve reduzir o consumo de álcool (especialmente vinho tinto).

    ResponderExcluir
  126. Tudo bem Meco?
    Tome duas colheres de sopa de vinagre de maçã, antes do almoço e do jantar.

    ResponderExcluir
  127. Existe tratamento com medicamentos, mas o ideal é evitar hábitos que provoquem as crises.
    A melhor opção em crianças é o uso de medicamentos que neutralizam a acidez do estômago. Dependendo da gravidade, o médico pode pedir uma cirurgia para corrigir a pressão do esfíncter.

    ResponderExcluir
  128. Uso a homeopatia para outras doenças, nesse caso, o álcool da homeopatia prejudica o refluxo esofágico?

    ResponderExcluir
  129. A Homeopatia é eficaz nas regurgitações ácidas e nas lesões que provocam, em complemento do tratamento. Quando se usa uma solução alcoólica agitada (isto é, para simular a impregnação de medicamento homeopático sobre eles), a mesma não contém - ou contém pouquíssima matéria. Portanto, quando essa solução for colocada sobre glóbulos, após sua evaporação, pouquíssimo ou nada resta a ser visto ou mensurado sobre os glóbulos.

    ResponderExcluir
  130. Ola Márcia
    Sofro de reflexo diagnosticado há dois meses, em dezembro fiz o tratamento com antibióticos pará a cura da helycobacteria. Peso 43 kg e tenho 1.60 de altura. Gostava de saber se posso fazer o tratamento com limão. N quero perder mais peso. Bjs

    ResponderExcluir
  131. Você pode fazer o tratamento com limão. Para emagrecer com os limões é necessário uma alimentação saudável e balanceada, juntamente com a prática de exercícios físicos. Só consumir o limão não irá fazer você perder muito peso.

    ResponderExcluir
  132. ola, existe alguma coisa que eu possa fazer para aliviar a dor que da no peito, me ajude por favor. obrigado

    ResponderExcluir
  133. A dor provocada pela azia pode confundir-se com a dor da angina. No entanto, difere-se desta por não estar relacionada a esforços físicos e normalmente piorar quando a pessoa se deita.
    Se os sintomas vierem acompanhados de náusea, tontura ou falta de ar, ou ainda a dor no peito irradiar-se para o braço ou mandíbula, procure assistência médica imediatamente, pois esses sintomas podem indicar um ataque cardíaco.
    O tratamento recomendado é o chamado dietético-postural. A orientação é evitar os alimentos que causam o incômodo; nunca comer e deitar- é preciso aguardar 5 horas depois da refeição- levantar a cabeceira da cama alguns centímetros; perda de peso e não se vestir com roupas apertadas.
    O melhor remédio para o refluxo é a paciência.

    ResponderExcluir
  134. ola,estou com problema na garganta ex:dificuldade de engolir comida liquidos esolida,dificuldade para dormi só anoite e queimação no ceu da boca já fiz todos exames possiveis endoscopia nao deu em nada tomografia nada aparelho monitorando 24horas nada e outros que nao me lembro

    ResponderExcluir
  135. Após cirurgia que tive que ficar bebendo liquido por canudo durante 2 meses, o medico caracterizou meus sintomas de sensação de "bolo" na garganta e arrotos que as vezes engasgava como sendo refluxo e ha 3 meses que estava tomando esomeprazol, milanta plus e domperidona, mas reduziu pouco e agora passou lanzoprazol, alem e cair cabelos e sigo uma dieta rigorosa que emagreci que agora continuo dieta na alimentação, bebo após uma hora da comida e deito após duas horas ja quase com fome, mas tomo suplemento e sinto falta das besteiras que comia. O que faço para melhorar e voltar a vida normal? as vezes melhora temporariamente e depois piora esse "bolo" e prende arrotos. Obrigado desde já!

    ResponderExcluir
  136. Oi marcia meu nome é NEY EDUARDO e tenho estenose estreitamento no esofago,queria saber qual remedio tomar para desobistruir,pois nao to conseguindo nem tomar liquidos e ja emagreci 25 kg estou com menos de 50kg me ajuda e mto urgrnte

    ResponderExcluir
  137. O exame específico para o diagnóstico de refluxo é a pHmetria. Recentemente, o uso da técnica de manometria (estudos dos estímulos elétricos do esôfago) tem permitido o diagnóstico mais apurado do refluxo.

    ResponderExcluir
  138. O suco do limão, com seu elevado teor de ácido cítrico (5 a 7%), é um agente complexante e tamponante, que funciona como um bloqueador de prótons "natural", neutralizando ácidos, estabilizando o meio em pH levemente alcalino. As vantagens do limão sobre o omeprazol são muitas porque ele vai muito além de somente sequestrar prótons. Fazendo uma analogia, tal propriedade só "abaixa a febre", não cura a "infecção".
    Assim, comparando somente esta função, o ácido cítrico do limão neutraliza a acidez e ESTABILIZA o meio num pH levemente alcalino, ou seja, o suco fresco do limão é um agente alcalinizante. A esta estabilidade dá-se o nome de "tamponar". E, na condição levemente alcalina ocorre a dificuldade para a presença de bactérias, ou seja, o ácido cítrico acumula a função de ser um antibiótico natural.
    O limão funciona também como um cicatrizante das mucosas agredidas pela acidez, proporcionando um ambiente favorável à cura das úlceras. Por último, o suco natural e fresco do limão atua como um agente adstringente (detergente), dissolvendo gorduras e evitando grandes formações de gases, um fenômeno do refluxo esofágico. E, para alguns médicos naturalistas, o limão é reconhecido como uma 'bilis vegetal', ou seja, um aliado da boa digestão.
    Com o suco de 1 limão médio (2 colheres de sopa), já seria suficiente. Importante lembrar que precisa ser suco fresco, espremido na hora do consumo.
    E, no dia-a-dia, como tratamento de cura e manutenção, vale a indicação:

    JEJUM: 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão em jejum 20-30 minutos antes da refeição matinal.

    ALMOÇO E JANTAR: existem pessoas que se sentem muito bem tomando novamente este 1/2 copo de água morna com o suco fresco de 1 limão 20 minutos antes. E, existem pessoas que se sentem melhor tomando esta mesma beberagem porém logo após a refeição principal. Enfim, cada pessoa deve conversar com seu organismo e experimentar.

    O boldo é um ótimo remédio caseiro para a má digestão. Ele contém propriedades diuréticas e não contém contra indicações.

    ResponderExcluir
  139. Tudo bem Ney Eduardo?
    O tratamento está diretamente relacionado à causa da estenose. As lesões intrínsecas, a estenose péptica e a acalásia podem ser tratadas por dilatações através da endoscopia. As lesões malignas são tratadas por cirurgia.
    Quando isso não é possível, o tratamento inclui a Radioterapia e a colocação de próteses endoscópicas com o objetivo de permitir a passagem de alimentos.
    As lesões benignas (estenose péptica) e as malignas (câncer de esôfago) podem ser prevenidas pelo tratamento da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), pela eliminação dos fatores de risco (tabagismo, consumo de bebidas alcoólicas, bebidas excessivamente quentes) e pela identificação endoscópica das lesões pré-malignas, respectivamente.

    ResponderExcluir
  140. Olá Marcia. Muito interessantes suas orientações. Uma dúvida: o suco do limão pode ser tomado com adoçante? E conforme vc orienta tomar "ao longo do dia", isso significa que, além de tomar antes das refeições, continua a tomar no restante do dia? Ou seja, vou tomando aos poucos, várias vezes no mesmo dia? Porque, chegando ao suco dos 10 limões, fica "demais" tomar tudo de uma vez, não é? Agradeço se puder dar uma melhor orientação. Abraços. PAZ E LUZ! Carmen

    ResponderExcluir
  141. Quem já tem problemas digestivos e propensão ao refluxo deve evitar consumir alimentos e substâncias sintéticas como adoçantes. Na necessidade de adoçar, use o suco de limão batido com água de coco ou maçã bem doce. Você deve tomar a dose indicada para o dia de uma vez só, ou duas ou 3 vezes, dependendo de quanto você consegue ingerir de uma vez. Se você conseguir ingerir os 10 limões de uma só vez, pronto, já ingeriu a dose para aquele dia. Sucesso!

    ResponderExcluir
  142. Marcia...
    E o suco da batata em jejum? Muitas pessoas indicam. O que vc sabe a respeito?

    ResponderExcluir
  143. Liquidifique uma batata em uma centrífuga.e misture-o com uma quantidade igual de água. Beba a mistura de batata três vezes por dia.

    ResponderExcluir
  144. Olá, já a uns seis meses estou passando por um problema sério com refluxo. Já fiz duas séries de tratamento com o Pantoprazol e com o Exomeprazol e nada tem resolvido.
    Atualmente estou tendo dificuldade para engolir alimentos sólidos devido a algo como saliva ou catarro que fica retornando pelo esofago. Quando tento comer qualquer coisa eu fico engasgado e começo a soluçar. As vezes eu me engasgo até com água e acabo engolindo ar, o que causa muita dor no peito.
    Já fui em dois médicos e ambos indicam que o problema e apenas refluxo, mas o que me preocupa é esta dificuldade de engolir seguido do soluço.
    Seria possível me dar alguma orientação a respeito do que posso fazer para melhorar e quem sabe ficar curado deste problema?

    ResponderExcluir
  145. Dificuldade para deglutir e soluços são sintomas menos comuns para quem tem refluxo gastroesofágico.
    Alimente-se lentamente e mastigue completamente o alimento.
    Será mais fácil engolir líquidos ou alimentos pastosos do que sólidos. Evite alimentos muito frios ou muito quentes se notar que pioram o problema.
    Existe uma série de manobras simples, que podem ser úteis no controle das crises de soluço benigno. Algumas, de fato funcionam. É o que acontece quando o paciente interrompe a respiração ou respira dentro de um saco de papel por alguns segundos, pressiona os joelhos dobrados contra o peito ou puxa a língua para provocar vômitos e eructações, a fim de aliviar a pressão dentro do estômago.
    Como a maior parte dos ataques de soluço dura apenas alguns minutos, é grande o número de tratamentos caseiros indicados. É muito difícil avaliar a eficácia, mas vale a pena tentá-las no início da crise.
    Manobras caseiras:
    * Prenda a respiração por alguns segundos;
    * Engula uma porção de miolo de pão ou gelo moído;
    * Chupe uma fatia de limão;
    * Respire repetidamente dentro de um saco de papel;
    * Faça gargarejos com água;
    * Puxe sua língua para provocar reações de vômito;
    * Coce o céu da boca com um cotonete de algodão;
    * Suspenda a úvula (campainha da garganta) com uma colher de chá;
    * Erga os joelhos até o peito e incline-se sobre eles.

    ResponderExcluir
  146. Olá, Márcia.

    Primeiramente, parabéns pelo site. Achei-o de altíssimo nível. O que me traz até aqui é a necessidade de saber a respeito do refluxo gástrico, pois há dez dias venho arrotando muito e passei a sentir umas pontadas no peito direito com uma queimação. Pensei até que era problema cardíaco, mas foi descartado. Falaram-me que era sinal de gases. Fui ao gastro e ele solicitou alguns exames, mas adiantou que os sinais são de refluxo gástrico com possível esofagite. Ao mesmo tempo que fiquei triste, fiquei carente de maiores informações. Farei a endoscopia depois de amanhã. Pelos meus sintomas você acredita que posso ter isto e, de outro lado, caso se confirme, o que devo adotar como cardápio? Grato pela atenção. NEWTON.

    ResponderExcluir
  147. Os sintomas que você cita são encontrados em refluxo gástrico com esofagite, portanto aí vão algumas sugestões de cardápio:
    - Evitar os alimentos que causam o incômodo.
    - Faça no jantar uma refeição leve, incompleta. O melhor seria só sucos e frutas.
    - Reduza a ingestão de: leite, bebidas gasosas, laranja e suco de laranja, produtos com tomate, pimenta e álcool.
    - Coma em pequenas porções.
    - O tomate deve ser evitado.
    - Para evitar a prisão de ventre provocada pelo pão, substitua-o por pão integral.
    Aí vão algumas opções para o desjejum:
    Opção 1

    • Chá de ervas (hibisco, hortelã)
    • Salada de frutas com 1 col. (sobremesa) de linhaça triturada e 1 col. (sobremesa) de mel

    Opção 2

    • Leite de soja (ou de arroz ou de amêndoa)
    • Pão integral

    Opção 3

    • Suco de uva batido com 1 folha de couve fresca (sem o talo)
    • Pão integral

    Opção 4

    • Iogurte de soja com 1 col. (sopa) de farinha de linhaça triturada
    • Torrada integral com patê de tofu
    Aí vai exemplo de um cardápio que contém 35 g- 40 g de gordura e 30 g de fibras, aproximadamente:
    - Café da manhã - uma tigela de cereais ricos em fibras, como musli, ou mingau com frutas frescas e torrada integral com mel. Crackers pobres em gordura, como biscoito de arroz, aveia, polvilho. Água, chá ou suco diluído. Evitar lanches ricos em gorduras, como salgadinhos do tipo batatas fritas, salgadinhos de milho e queijos e biscoitos doces.
    - Almoço - verduras com um mínimo de azeite, servidos com arroz no vapor.
    - Jantar - sanduíches feitos de pão integral com salada. Não usar margarina ou maionese. Frutas frescas.
    Água com limão ou suco de lima longe das refeições.
    Alimente-se lentamente e mastigue completamente o alimento.
    Será mais fácil engolir líquidos ou alimentos pastosos do que sólidos. Evite alimentos muito frios ou muito quentes se notar que pioram o problema.

    ResponderExcluir
  148. Oi Márcia! Parabéns pelo blog.
    Tenho esofagite a uns 3 anos. E estou abaixo do peso... pratico exercicio regularmente. Como faço para ganhar peso sem q a alimentacao não agrave a esofagite. Pois preciso ganhar peso. Que alimentos devo comer.
    Joana

    ResponderExcluir
  149. tenho uma questao a minha menina tem 6 anos e ontem há tarde começou com arrotos sucessivos atras uns dos outros e hoje continua na mesma eu ja estou aflita sem saber que fazer.como posso resolver esta situaçao.obrigado

    ResponderExcluir
  150. Em caso de esofagite recomenda-se investir nos alimentos crus, cozidos ou assados de forma simples, sem molhos. Comer de 3 a 4 porções de frutas que não sejam ácidas, como bananas e mamão. Beber bastante água.
    Moderar no consumo de gordura.
    Reduzir o consumo de refrigerantes. Uma ideia é substituí-los por sucos naturais.

    ResponderExcluir
  151. Inicialmente deve-se avaliar a possibilidade de que as eructações (arrotos) estejam sendo causados pela deglutição excessiva de ar. Para tanto, deve-se evitar comer muito rápido ou conversando, mascar chiclete, tomar bebidas com gás e beber com canudo. Obstrução nasal (nariz entupido) e alterações neurológicas que atrapalhem a deglutição normal também são causas de deglutição excessiva de ar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite Marcia...minha cunhada já esta arrotando a mais de 15 dias, já fez vários exames end fica constatado....fez a endoscopia e o médico falou que ta ok o estomago....ela pode tomar DOMPERIDONA + ALGUM ANTIA ÁCIDO?

      Excluir
    2. Utilize apenas os medicamentos prescritos pelo médico e não pratique a auto-medicação.
      O chá de poejo é um remédio natural para acabar com os arrotos, que muitas vezes podem causar constrangimentos. Prepare o chá colocando uma colher de chá de folhas picadas de poejo numa panela e acrescente meio litro de água.
      Deixe ferver por 5 minutos. Tape a panela e espere esfriar. Oriente sua cunhada a beber o chá sempre antes das refeições e evitar a entrada de ar ao engolir.

      Atenção: O chá não deve ser adoçado, pois o açúcar fermenta no estômago e é uma das causas dos abundantes arrotos.

      Excluir
  152. Olá Marcia !
    Seu blog está sendo muito importante para todos que têm ou conhecem alguém que sofre com problemas gástricos. Tenho gastrite e ano passado fiquei muito mal com falta de ar e parecia que tinha algo preso na garganta, não podia deitar, só dormia sentada, pois a falta de ar era muito forte... não tinha secreção, tosse, comida normalmente apesar do nó na garganta fui diagnosticada com refluxo, me tratei com pantoprazol...resolveu o problema, mas agora sinto que esta voltando.. será que o uso do limão ajudaria também nesse desconforto da falta de ar ? è normal a falta de ar durante a crise de refluxo?
    Obrigada
    Adriana

    ResponderExcluir
  153. A ocorrência de falta de ar com chiado no peito, como a asma, pode ser desencadeada pelo refluxo. O uso do limão atuará no refluxo e consequentemente na falta de ar.

    ResponderExcluir
  154. Olá Márcia,
    Gostei muito do seu blog. Parabéns.
    Eu fui diagnosticado com Esofagite Eusinofílica. Meu médico me receitou um corticóide e omeprazol. Tenho receio de tomar corticóide e já li várias coisas contra o omeprazol.
    Você acha que a dieta do limão poderá me ajudar? Curar talvez? Ou pelo menos atenuar as crises de acidez e queimação. De qualquer forma comecei a fazer a dieta do limão ontem.
    Aguardo sua resposta

    ResponderExcluir
  155. Olá Márcia,
    Enviei uma mensagem há 3 dias e não obtive resposta. Acho que talvez eu tenha enviado errado.
    Fui diagnosticado como portador de esofagite eusinofílica. Meu médico receitou-me Omeprazol e um remédio à base de cortisona. Não pretendo usá-los. Gostaria de saber se a terapia do limão também funciona para esse tipo de esofagite, associada a um controle alimentar, já que essa esofagite tem fundo alérgico a certos alimentos. Você teria outra orientação/sugestão para esse caso?
    Obrigado. Ronaldo

    ResponderExcluir
  156. É importante lembrar que este é um tratamento alternativo, e não substitui um tratamento alopático e as recomendações médicas para o tratamento da esofagite. Também não garante a cura (nem os alopáticos garantem), mas uma possibilidade de ajuda para o organismo, ao oferecer-lhe um espaço de purificação. O suco fresco do limão é um alimento altamente purificador e desintoxicante.

    ResponderExcluir
  157. O tratamento incide na dieta alimentar, tratamento farmacológico e tratamento endoscópico. Existem 3 tipos de dietas de evicção: dieta de evicção dos alimentos reconhecidos como mais alergênicos tais como leite, ovo, peixe, marisco, frutos secos, amendoim, soja e trigo (eficácia 74%), a dieta orientada pelos resultados da avaliação alergológica (eficácia 76%) e a dieta elementar, baseada numa fórmula de aminoácidos (eficácia 88 a 100%). Nos últimos anos, tem-se demonstrado a eficácia clínica e histológica destas dietas, sobretudo nas crianças. No entanto, num estudo realizado em adultos, verificou-se que a dieta de evicção dos alimentos reconhecidos como mais alergênicos tinha uma eficácia de 78%.
    A dieta elementar, aplicável habitualmente nas crianças, apesar de ser a mais eficaz, é aquela que é mais difícil de cumprir. Por um lado, pelas restrições alimentares subjacentes e, por outro, pela necessidade de ingestão de grandes volumes de fórmulas elementares, para que não surjam défices calóricos/ nutricionais. A dieta de evicção dos alimentos reconhecidos como mais alergênicos e a dieta orientada pelos resultados da avaliação alergológica são mais práticas. No entanto, a primeira, dada a grande diversidade de alimentos a evitar, condiciona uma dieta muito restritiva e, eventualmente, desnecessária, podendo também condicionar deficiências nutricionais. Além disso, a eficácia parece ser ligeiramente superior para a dieta orientada pelo estudo alergológico (76 versus 74%), como referido anteriormente.
    Após a remissão da doença os alimentos devem ser reintroduzidos na dieta de forma gradual, mantendo aqueles que não levam a recorrência
    Na reintrodução dos alimentos é necessário ter em conta: a possibilidade de uma reação imediata, a recorrência da eosinofilia esofágica, o valor nutricional dos alimentos implicados e o desejo dos doentes de ingerir os alimentos. Alguns alimentos podem ter que ser permanentemente evitados. Deste modo, é muito importante que estas dietas sejam orientadas por uma equipa multidisciplinar que inclua um médico imunoalergologista com experiência em alergia alimentar e um dietista/ nutricionista.

    ResponderExcluir
  158. olá marcia, to com duvidas sobre o tratamento com limoes. o suco do limao deve ser tomado puro ou com agua? o total desse tratamento de 19 dias, é de 100 limoes? quando eu chegar no primeiro limao novamente, devo parar de tomar ou continuo tomando 1 limao todos os dias? Obrigado e parabéns pelos esclarecimentos e sugestões!

    ResponderExcluir
  159. Você pode tomar 1 limão para meio copo de água e só aumentar a água quando achar necessário, ou seja, quando tiver dificuldade para ingerir o limão. O tratamento pode ser repetido no início de cada estação, ou seja, será realizado 4 vezes ao ano. Em 19 dias serão utilizados 100 limões.

    ResponderExcluir
  160. ola, marcia, feliz ano novo!
    fiquei com uma duvida: a dieta do limao tb é indicada para o esôfago de barrett?
    salve sua atitude altruista!
    saudações
    andré

    ResponderExcluir
  161. O tratamento do esôfago de Barrett se orienta em três cuidados principais: o tratamento do refluxo gastroesofágico, o acompanhamento endoscópico e o tratamento das complicações da lesão esofagiana (displasia). O uso do limão atuará no refluxo e consequentemente no esôfago de Barrett.

    ResponderExcluir
  162. Oi Marcia, faço tratamento com o nexium, mas segundo o médico não poderei mais fazer o uso do medicamento por estar causando pólipos no estômago, estou aflita porque os sintomas do refluxo vão voltar e não sei o que fazer. Você sabe me dizer se realmente o uso do nexium a longo prazo pode causar pólipos nós estômago?

    ResponderExcluir
  163. Sim, o uso crônico de inibidores de bomba de prótons, como por exemplo o Nexium, pode causar pólipos estomacais.

    ResponderExcluir
  164. Oii marcia fiz uma endoscopia e o resultado foi que estou com (hernia hiatal por deslizamento e gastrite erosiva leve de antro) queria saber se posso ta fazendo o tratamento com o limao, devido o limao ter muito acido fico comedo de piorar... Aguardo sua resposta, obrigada que deus te abencoe...

    ResponderExcluir
  165. BOM DIA MÁRCIA ESTOU COM ESOFAGITE E ESTOU PERDENDO MUITO PESO, A TERAPIA DO LIMÃO VAI PIORAR MINHA SITUAÇÃO EM RELAÇÃO A PERDA DE PESO

    ResponderExcluir
  166. oi, marcia,

    seguindo suas dicas, fiz a dieta do limao (chegagando a 10 por dia e depois voltando a 1) e senti uma melhora.

    porem, algumas semanas depois, o refluxo (barret) voltou, sobretudo depois de eu ter bebido vinho.

    eu te pergunto:

    1) posso repetir a dieta do limao?

    2) o vinho é realmente a pior das bebidas para quem tem barret? (sou casado com uma profissional do vinho e tinha o habito de beber uma taça todos os dias).

    Obrigado mais uma vez pela atençao,
    André

    ResponderExcluir
  167. Você pode fazer o tratamento com limão. Estudos constataram que o uso do limão estimula a produção do carbonato de potássio no organismo, promovendo a neutralização da acidez do meio humoral, pois o ácido cítrico presente no limão é transformado durante a digestão e comporta-se como um alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna. Além disso, os diversos sais do limão se convertem em carbonatos e bicarbonatos de cálcio, potássio, entre outros, que aumentam a alcalinidade do sangue.

    ResponderExcluir
  168. Para emagrecer com os limões é necessário uma alimentação saudável e balanceada, juntamente com a prática de exercícios físicos. Só consumir o limão não irá fazer você perder muito peso.

    ResponderExcluir
  169. Tudo bem André?
    O tratamento pode ser repetido no início de cada estação, ou seja, será realizado 4 vezes ao ano.
    Consumo de cerveja e vinho pode resultar em um aumento da produção de ácido no estômago. Ele também pode diminuir a sensibilidade do seu esôfago ao ácido, e que resulta em mais inflamação. Um estudo resumido em um artigo científico mostrou que os participantes que bebiam vinho tinto aumentaram os níveis de ácido. Eles também foram expostos ao ácido mais tempo do que o normal, e seus sintomas foram piores do que o habitual.

    ResponderExcluir
  170. Vi em uma de suas respostas que você não aconselhou a ingestão de laranja e suco de laranja. Por quê ? Qual diferença no nosso corpo entre (laranja x limão).

    ResponderExcluir
  171. O suco de qualquer uma das variedades de limão contém cerca de 6% de ácido cítrico, na forma de citratos, enquanto as demais frutas cítricas (laranja, tangerina e pomelo) contêm cerca de 0,5% de ácido cítrico, ou seja, cerca de 10 vezes menos.
    Terapeuticamente falando, o ácido cítrico e um ácido orgânico e tricarboxílico que, dentro da química e do organismo humano, é um agente tamponante e alcalinizante, ou seja, ele tem o poder de estabilizar uma condição levemente alcalina em todos os líquidos corporais, seja no sangue, na linfa, no líquido crânio-sacral ou nos líquidos intra e extra-celulares.
    E, o que é mais importante, essa estabilização levemente alcalina dos líquidos corporais, que é um pH entre 7,36 a 7,42 é; metabolicamente falando, a condição ideal para todos os processos orgânicos acontecerem da forma mais equilibrada e harmônica. Ou seja, saúde, preservação e prevenção.
    Em síntese, o limão tem o poder de realizar uma reengenharia da qualidade hídrica de todo o organismo, beneficiando assim o cérebro, pulmões, rins, sistema linfático, ou seja, imunológico; sistema nervoso, intestinos, fígado; enfim, todos os sistemas e órgãos vitais.
    Mas, existe uma frase clássica sobre o limão que tem muito fundo de verdade: O limão é um antibiótico natural.
    Muitos podem pensar que este poder está na sua Vitamina C. Ledo engano. O suco do limão é relativamente pobre em vitamina C quando comparado com laranjas, tangerinas, acerola, goiaba e kiwi. Mas o mais curioso é que o limão tem 5 vezes mais vitamina C na sua casca: 150 mg/100g do que no seu suco 20-50 mg/100g.
    Além disso, trata-se de um conservante natural que, junto com o ácido ascórbico (vitamina C) e os óleos essenciais da casca, cumpre a função de um bactericida seguro e natural contra fermentações no estômago e intestinos, além de tratar infecções internas e externas de caráter contagioso. Na verdade sua ação é bacteriológica e bacteriostática quando destrói microorganismos ou os inativa, criando um ambiente inconveniente aos germes.
    Como complexante é um antídoto natural nas intoxicações em geral, inclusive nas causadas por ingestão de soda ou potassa cáustica.
    Todas as frutas cítricas, como a própria denominação indica, são ricas neste ácido; mas o limão é a única que consegue alcançar níveis de 5 a 7%. Entretanto, as laranjas e tangerinas, apesar de serem também consideradas frutas cítricas, costumam conter menos que 1% deste ácido na composição do seu suco.

    ResponderExcluir