17.5.08

TRATANDO DA CASPA

Caspa são pequenas escamas que se desprendem do couro cabeludo, de cor esbranquiçada, normalmente secas; às vezes são gordurosas, sendo então chamadas de Seborréia. Pode ter diversas causas, mas destacam-se os problemas digestivos, hepáticos e prisão de ventre, que causam dificuldade de evacuação e que provoca acúmulo de gases e retenção de dejetos intestinais, produzindo impurezas no sangue e febre intestinal, que se manifesta na forma de escamas sobre o couro cabeludo.
Os alimentos refinados e a pouca quantidade de fibras ingeridas são os principais desencadeantes da prisão de ventre e por consequência a caspa e a queda dos cabelos. O processo de eliminação da caspa tem que ser tratada de dentro para fora. Os sabonetes e shampoos utilizados para corrigir o problema, tornam-se paliativos externos de higiene, quando a verdadeira causa está no interior do organismo. No entanto, enquanto se equilibra a flora intestinal através de alimentação combinada e equilibrada, podemos sugerir o tratamento externo como segue:
Tratamentos externos- Utilizar hortaliças e frutas para a correção das causas:
  1. Couve- usar o sumo das folhas, fazendo fricção no couro cabeludo duas vezes ao dia.
  2. Tomate- usar o suco puro, fazendo fricção no couro cabeludo em dias alternados.
  3. Abacate- assar a polpa da fruta e espremê-la através de um pano fino e limpo. Com o óleo, fazer fricção no couro cabeludo duas vezes ao dia.
  4. Figo- amassar 3 figos secos e acrescentar o suco de 2 limões, uma cebola média ralada e um pouco de sal. Bater tudo no liquidificador. Coar e fazer fricção no couro cabeludo duas vezes ao dia.
  5. Limão- usar o suco puro. Fazer fricção no couro cabeludo uma vez ao dia.
Plantas usadas no tratamento:
  • Babosa- use a polpa das folhas e faça fricção no couro cabeludo duas vezes ao dia.
  • Carqueja- fazer o chá das folhas (40 g para 1 litro de água). Tomar 4 xícaras ao dia.
  • Confrei- fazer o chá das folhas (30 g para 1 litro de água).Tomar 4 xícaras ao dia. Usar o mesmo chá para fricção no couro cabeludo, duas vezes ao dia.
Outros tratamentos recomendados:
Geoterapia (com argila)- Fazer compressa de argila na região do ventre (para retirar a febre intestinal), com duração de duas horas. A compressa pode ser feita usando-se 1 copo cheio de argila misturada com água para que fique com consistência pastosa. Pode-se adicionar algumas gotas de óleo de eucalipto ou chá de camomila ou ainda um pouco da polpa da babosa. Coloque a pasta diretamente sobre o ventre e forre com um pano grande. Envolva a pessoa com um cobertor agasalhando bem. Mantenha os pés aquecidos com uma bolsa de água quente. A compressa deve ter uma duração de duas horas em pacientes com mais de 8 anos de idade. Abaixo disso recomenda-se apenas uma hora de terapia com a compressa. Este tratamento não é recomendável para mulheres durante o período menstrual, durante a gravidez ou em pessoas muito debilitadas.
Hidroterapia- Fazer escalda-pés 3 vezes por semana. Coloque os pés em um balde com água quente durante 4 minutos e depois 1 minuto em um balde de água fria. Repetir o exercício 3 vezes terminando na água fria. Recomendamos também que se beba toda manhã em jejum, 1 copo de água. Tenha boa saúde e bom cabelo.

13 comentários:

  1. quero saber como faço para que meu cabelo cresça,se a senhora doutora puder mandar para meu e-mail será um prazer. faço muito gosto das suas dicas.

    ResponderExcluir
  2. Em 1 xícara (de chá) coloque:
    2 colheres (de sopa) de folhas de amoreira picadas (bem lavadas e selecionadas). Junte água fervente.
    Abafe até o chá esfriar.
    Aplique frio e coado, em todo couro cabeludo, com chumaço de algodão. Massageie delicadamente o couro cabeludo com as pontas dos dedos.
    Deixe agir por 30 minutos e lave normalmente.
    Aplicação: pelo menos 3 vezes por semana, se a queda for intensa.
    * Atenção! Não tome sol durante a aplicação.

    ResponderExcluir
  3. adorei o conteudo referente a caspa, me alertou para esse lado do organismo, sempre tive caspa,e quando vou ao dermatologista ,ele sempre passa shampoo, tenho prisao de ventre desde criança, agora entendo o motivo dela se sempre me acompanha. irei melhorar minha alimentacao e fazer tratamento para a prisao de ventre. muito obrigado

    ResponderExcluir
  4. Muito bom, Marcia. Nunca pensei que a caspa tivesse algo a ver com a alimentação. Pensei que fosse algo externo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. tenho muita queda de cabelos gostaria de saber se a caspa pode ser responsável por isso e o que posso fazer a respeito espero resposta um abraço

    ResponderExcluir
  6. Em alguns casos, os fios necessitam que seu pH natural seja reequilibrado para evitar oleosidade, caspa e queda, distúrbios comuns por conta das diferenças da ação hormonal masculina em relação à feminina. Exfoliações do couro cabeludo e massagens realizadas com produtos à base de menta para ativar a circulação sanguínea estão entre os procedimentos mais usados nos salões e em casa para combater essas anomalias.
    Alguns hábitos masculinos, como usar boné, podem contribuir para o surgimento do excesso de oleosidade, caspa e tendência à queda. Dormir com os fios molhados, se expor muito ao sol e ao stress também são fatores que agravam a produção de óleo pela glândula sebácea. “O boné protege do sol, mas abafa, portanto, o ideal é usar protetor solar capilar”, diz a terapeuta capilar Sheila Bellotti, do Rio de Janeiro. Outro ponto comum é o fato de muitos homens só molharem o cabelo e não lavá-lo, talvez por já ter feito isso pela manhã, por exemplo. Segundo a médica, é um equívoco, pois a poluição existe mesmo dentro de casa. “Como a produção de óleo continua, molhar os fios apenas mistura todos esses ingredientes, o que é um grande proliferador de fungos e bactérias”, completa.
    A caspa é a descamação esbranquiçada do tecido do couro cabeludo. O elemento desencadeante da caspa ainda não foi comprovado. No entanto, sabe-se que ela é bastante suscetível às mudanças bruscas ou constantes de temperatura. Stress, alterações hormonais, no caso dos homens, o excesso de testosterona aumenta a atividade da glândula sebácea; exposição excessiva a altas temperaturas, excesso de químicas, utilização inadequada de produtos, processos alérgicos também são fatores que ocasionam o problema.
    Sheila Bellotti explica que no organismo há vários fungos e bactérias convivendo em quantidades e situações ideais sem afetar a saúde. Mas, quando essa cadeia se desarmoniza, podem ocorrer vários problemas, entre eles, a caspa. “Ela é ocasionada pelo fungo pityrosporum ovale, que vive normalmente no couro cabeludo, mas, se produzido em grande quantidade, acaba provocando irritação e descamação”. A médica acrescenta que a seborreia está diretamente ligada à queda. “Apesar de não ser a única causa, é um dos fatores importantes para desencadear o problema”, revela.
    Hoje existem várias formas de detectar e tratar caspa e seborreia. “A utilização de LLLT (Laser de Baixa Tensão) tem se mostrado eficaz nos tratamentos dos processos seborréicos.
    Stress e dermatites, além da inflamação do couro cabeludo, causada pelo excesso de óleo, também provocam a queda. As consequências vão desde branqueamento dos fios até calvície (alopecia).
    O médico tricologista Dr. Ademir Jr., de São Paulo, ressalta que há pesquisas com células-tronco que já estão dando bons resultados. Ele cita ainda algumas medicações. “Sabe-se que o Minoxidil funciona, mas desconhece-se como isso acontece exatamente e nem o porquê. É um ativo dilatador que aumenta a circulação do sangue no couro cabeludo e a proliferação das células da raiz, fazendo com que os fios cresçam”, diz. Ainda de acordo com Dr. Ademir, outro ativo aprovado é a Finasteride ou Finasterida, em forma de comprimido. “O nome comercial é Propécia ou Finalop. Sua ação inibe a produção da deidrotestosterona, prevenindo a queda. Há também o Alfa-estradiol, cujo nome comercial é Avicis. Funciona como a Finasterida com a diferença de que é em loção”, observa. Em conjunto com os remédios pode ser adotada suplementação nutricional vitamínica, que deixa os fios fortalecidos. Há ainda terapias capilares, feitas com massagens e aparelhos a laser de baixa frequência, que estimulam o couro cabeludo. “Estudos comprovam que esses métodos efetivos”, diz o médico.
    A supervisora técnica do Studio Wella em São Paulo, Alessandra Meller, aponta como aliados no combate à queda produtos que combinem cafeína, que estimula a circulação sangüínea; biotina, que otimiza a queratinização; acido láurico para proteger a raiz, e vitaminas “Esses ativos melhoram e fortalecem a estrutura capilar”, explica.

    ResponderExcluir
  7. Já usei tomate como indicado, queimou um pouco mas foi muito eficaz, contudo, a caspa sempre voltava o que me levou a ir ao dermatologista que diagnosticou estresse alto e tendência (genética) como causa da caspa.

    ResponderExcluir
  8. gostaria de ajuda.enho cabelo afro e fiz tranças rastafari oq aumentou a vermelhidão eu ja tinha em alguns pontos do couro cabeludo. Agora está em quantidade maior e com feridinhas.A dermatologista disse pra eu tirar as tranças passou um shampoo revitalizante, e disse q tenho seborreia, e como vi o stress pode ser o precursor ale´m de q eu estou me alimentando de muita fritura. estou certa?

    ResponderExcluir
  9. A dermatite seborreica é uma Inflamação da pele que produz vermelhidão, coceira e descamação nas áreas de maior concentração de glândulas sebáceas no corpo: em torno do nariz, nas sobrancelhas, atrás da orelha, na face e no peito. No couro cabeludo, pode acarretar a incômoda caspa.
    Além de maior produção de óleo, suspeita-se do fungo Pityrosporum ovale. Clima seco e alterações hormonais pioram os surtos.
    Stress elevado deflagra os episódios. Essa dermatite atinge 18% da população mundial, a maioria entre 18 e 45 anos.
    TRATAMENTO- Xampus à base de enxofre, piritionato de zinco e cetoconazol, loções capilares com ácido salicílico, resorcina, ureia e cetoconazol, com ou sem hidrocortisona, além de prescrição de anti-inflamatórios e antifúngicos via oral.
    O Laser de baixa frequência pode ser usado como coadjuvante no tratamento para reduzir a coceira e a descamação.

    ResponderExcluir
  10. Olá Marcia estou usando o shampoo head and shoulders, mas gotaria de experimentar o clear, qual dos dois é melhor? Tenho caspa e gostaria de diminuir também a oleosidade do meu cabelo.

    ResponderExcluir
  11. Nunca utilizei estes shampoos, mas consultei alguns homens vaidosos para saber a opinião deles.
    A caspa é um problema muito comum em quem tem cabelo oleoso, por isso, eles experimentaram dois shampoos similares que prometem, além de combatê-la, uma sensação refrescante.
    O Ice Cool Menthol da Clear Men é bastante suave, faz a remoção da sujeira sem ressecar os fios. Seu cheiro tem um quê Frutal, adocicado, chega a ser até enjoativo mesmo após a aplicação.
    Desde o primeiro uso é notório que ele ajuda no controle da oleosidade do couro cabeludo, e como consequência, elimina a caspa. O efeito refrescante é muito leve.
    Já o Menthol Refrescante da Head & Shoulders possui uma fragrância realmente refrescante, promove boa higienização dos fios e não resseca. Aliás, esse poder de hidratação e controle da caspa, ao mesmo tempo, de ambos os produtos, chamou atenção.
    Quando aplicado produz uma sensação bem refrescante, chegando a ser esquisito na primeira lavagem. Mas esse é justamente o ponto forte, sua ação energizante!
    Para quem tem cabelo oleoso, vale a pena usar o de sua preferência diariamente. Já para cabelo com tendência a ressecamento e caspa simultaneamente, eles indicam usar um shampoo de hidratação diariamente e alternar com um desses durante a semana.

    ResponderExcluir
  12. bom dia. eu uso o kerium ds é o unico que tira a caspa do meu cabelo mas se nao ficar passando todo dia ela volta. queria uma solução definitiva vou testar essas ae.

    ResponderExcluir