2.9.06

A BANANA É RICA EM QUAIS NUTRIENTES ALÉM DO POTÁSSIO?

Essa fruta também apresenta boas quantidades das vitaminas do complexo B. A vitamina B6, por exemplo, atua no metabolismo energético, auxiliando no aproveitamento de proteínas e carboidratos. A ingestão de uma banana correspode a 1/ 3 das necessidades diárias de vitamina C. E, além do potássio, outros minerais como o fósforo, o ferro e o cálcio, estão presentes, só que em em doses mais modestas.

24 comentários:

  1. Eu desejo saber se todas as bananas tem o mesmo valor nutricional?
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Banana Maçã
    Kcal- 114
    Proteínas- 1,4
    Carboidratos- 26
    Lipídeos- 0,3
    Potássio- 123,7

    Banana Ouro
    Kcal- 158,5
    Proteínas- 2,4
    Carboidratos- 36,8
    Lipídeos- 0,2
    Potássio- 143,9

    Banana Prata
    Kcal- 89
    Proteínas- 1,3
    Carboidratos- 22,8
    Lipídeos- 0,3
    Potássio- 370

    ResponderExcluir
  3. banana da ganho muscular (massa)

    ResponderExcluir
  4. O queijo é um alimento com alto índice de proteínas, minerais e oligoelementos (principalmente cálcio, zinco e potássio), que fazem desta deliciosa especiaria uma rica fonte de vitaminas (A, B2, B9, B12 e D).

    Oligoelementos:
    Os queijos são importantes fontes de zinco, iodo, selênio, potássio e fósforo.

    Lipídios:
    A cremosidade do queijo é uma qualidade conferida aos lipídios, que possuem em sua composição os ácidos vacênico e rumênico, importantes na prevenção de câncer e aterosclerose.

    ResponderExcluir
  5. o queijo tambem prevenir o cancer? quais os beneficios do queijo?

    ResponderExcluir
  6. A maioria dos queijos destaca-se pelo teor relevante de proteínas, de minerais e oligoelementos (principalmente cálcio, zinco, potássio) e de vitaminas (principalmente A, B2, B9, B12, D).
    Os principais nutrientes dos queijos são:
    1- Proteínas
    O teor de aminoácidos essenciais das proteínas dos queijos lhes confere um alto valor biológico e uma digestibilidade próxima a 95%. Em outras palavras, as proteínas dos queijos são absorvidas quase integralmente na altura do intestino e fornecem ao organismo os aminoácidos necessários ao seu desenvolvimento.
    2- Cálcio
    Os benefícios do cálcio sobre a formação dos dentes, ossos e cartilagens e na prevenção da osteoporose já estão amplamente demonstrados.
    Os queijos são uma excelente fonte de cálcio. No entanto, a presença desse mineral varia em função do teor de umidade e da técnica de fabricação dos queijos. Os queijos frescos têm teores mais baixos, já os queijos de massa prensada cozida chegam a apresentar até mais de 1.200 mg de cálcio por q00 g de produto.
    O cálcio dos queijos é particularmente bem absorvido – o coeficiente de absorção é de aproximadamente 33%, semelhante ao do leite.
    3- Vitaminas
    O teor de vitaminas lipossolúveis dos queijos (A, D e eventualmente E), depende do teor de lipídios. Já o teor de vitaminas hidrossolúveis (grupo B) varia consideravelmente dependendo do tipo de queijo. A maioria dos queijos fornece quantidades consideráveis de ácido fólico (vitamina B9) e de retinol (vitamina A).
    4- Outros minerais e oligoelementos
    Os queijos são também importante fonte de zinco (2 a 10 mg/100 g), de iodo e de selênio. Alguns fornecem quantidades não desprezíveis de potássio (entre 100 e 200 mg/100g). O teor de fósforo é, em geral, próximo do teor de cálcio, e a relação Ca/P (próxima a 1,3) é particularmente favorável ao aproveitamento do cálcio.
    5- Lipídios
    Os lipídios dos queijos encontram-se sob a forma de emulsão, o que os torna particularmente fáceis de serem digeridos.
    Vale notar ainda que nos queijos estão presentes dois ácidos graxos trans: o ácido vacênico e o ácido rumênico, os quais tem efeitos benéficos sobre a saúde (prevenção de câncer, aterosclerose e ação imunológica).

    Outros Benefícios:
    ________________________________________
    1- Prevenção de cáries
    A Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece o papel protetor dos queijos na prevenção da cárie, pelo seu teor de cálcio e fósforo (carbonato fosfato de cálcio).
    Seu alto teor de cálcio e fósforo contribui para manter a boa saúde dos dentes, protege contra a acidez bucal, facilitando a fixação do flúor e suas proteínas reforçam o efeito protetor da saliva cuja produção é estimulada.
    2- Assimilação de cálcio e efeito prebiótico
    A lactose, hidrolisada em glicose e galactose no intestino, é fonte de energia. Ela favorece a assimilação do cálcio e tem propriedades para equilibrar a flora digestiva (ação fermentativa láctica, butírica, acética e propiônica).
    Ela limita a proliferação de bactérias patogênicas e favorece o desenvolvimento de bactérias benéficas para o intestino (efeito prebiótico).
    3- Presença de CLA e de outros ácidos graxos benéficos
    Importantes conteúdos de CLA, ácido linoléico conjugado (do inglês Conjugated Linoleic Acid) são encontrados na gordura dos queijos de leite de vaca.
    Diversas pesquisas realizadas a respeito da ação do CLA demonstram seus efeitos benéficos sobre o organismo humano:
    • Redução de gordura corporal, pelo aumento do gasto energético e pela inibição da enzima lipase, responsável pelo armazenamento da gordura corpórea.
    • Ação contra certos tipos de câncer, inibindo a proliferação de células cancerígenas e de tumores malignos (mama, colo-retal, próstata e estômago).
    • Prevenção da aterosclerose com diminuição do colesterol total e do LDL, além de proporcionar diminuição de triglicérides e consequentemente, a severidade das lesões ateroscleróticas nas aortas animais.
    • Diminuição da resistência à insulina.
    • Redução das reações alérgicas provocadas por alimentos.
    • Fortalecimento do sistema imunológico.

    ResponderExcluir
  7. Que nutriente a banana tem que não da cãimbra

    ResponderExcluir
  8. Normalmente as pessoas associam as cãimbras à falta de potássio, e como a banana é uma fruta rica em potássio, acreditam que o consumo da mesma inibe o aparecimento da cãimbras. Isto realmente acontece, mas não é esta a causa principal. Cãimbras normalmente aparecem com esforço muscular e aumento de ácido láctico (derivado do glicogênio) nos mesmos, pela incapacidade do organismo remover este “lixinho” dos carboidratos utilizados nos músculos. As outras prováveis causas são deficiência de cálcio, comum na gravidez por exemplo, e com isto uma alteração na contração muscular, com cãimbras, e ainda a desidratação que leva a perdas importantes de sódio e potássio (comum com uso de diuréticos e grandes perdas de suor no exercício) e isto também altera a capacidade de contração e descontração muscular, levando também a cãimbras. Assim, a falta de potássio não é a primeira causa de cãimbras, mas a banana colabora com uma quantidade de carboidrato (uma banana média tem mais de 20 gramas de carboidrato), e se for bem digerida (já que o tempo de digestão é variável e individual) pode colaborar como fonte de energia. Sem dúvida a banana pode ajudar, mas como a falta de nutrientes não é a única causa para o aparecimento das cãimbras, não se pode dizer que apenas o consumo de alimentos ricos em potássio e cálcio seja a solução. Além disso, ainda não se sabe muito bem o mecanismo de origem das câimbras, portanto, é melhor procurar um especialista da área no caso de repetições freqüentes.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado Muito Boom Suuas coisas Marcia PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  10. se quem tem diabete pode comer banana nanica diariamente

    ResponderExcluir
  11. muito bom o que vc voces falam!

    ResponderExcluir
  12. As frutas contêm o açúcar natural, mas não prejudicam a saúde da pessoa que tem diabetes, desde que usadas em quantidades adequadas. Isso significa que uma criança poderá ingerir cerca de 3 frutas por dia; um adolescente ativo ou uma gestante, até 4 frutas; um adulto magro entre 2 e 4 frutas, dependendo de sua atividade física; e um obeso poderá ter seu limite fixado em 2 frutas ao dia. É importante lembrar que as frutas devem ser de tamanho pequeno ou médio.

    ResponderExcluir
  13. Márcia eu consumo de 6 a 8 bananas por dia, comer muitos por dia faz algum mal?

    ResponderExcluir
  14. Não se preocupe. Você pode comer quantas te fazem bem!

    ResponderExcluir
  15. minha mãe tem diabetes e ela tem muita dor na perna e caimbra ela come pelo menos 3 bananas por dia e eu quero saber se isso pode prejudica-la?

    ResponderExcluir
  16. A BANANA CONTEM SODIUM?

    ResponderExcluir
  17. As frutas contêm o açúcar natural, mas não prejudicam a saúde da pessoa que tem diabetes, desde que usadas em quantidades adequadas. Isso significa que um adulto magro pode ingerir entre 2 e 4 frutas, dependendo de sua atividade física; e um obeso poderá ter seu limite fixado em 2 frutas ao dia. É importante lembrar que as frutas devem ser de tamanho pequeno ou médio.

    ResponderExcluir
  18. Parabens!Dra Marcia.Assuntos importantes,explicados didaticamente para todos comprieenderem sem duvida muito irão ajudar na orientaçõa de cada proboema.Obrigado pela ajuda.forte abraço.Pietro Mcacera.

    ResponderExcluir
  19. Assisti há pouco tempo no globo repórter uma reportagem sobre a farinha de banana verde.
    Existe a possibilidade de fazê-la em casa?
    Ela contém glúten?
    Posso substituir a farinha de trigo pela farinha de banana nas receitas de bolos, tortas, doces...?

    ResponderExcluir
  20. Modo de preparo da receita: Farinha de Banana Verde
    Escalde as bananas em água fervente por dois minutos. Descasque e corte em tiras. Coloque em um tabuleiro, dispostas lado a lado. Leve ao forno e deixe torrar até ficarem esturricadas, quebradiças e esfarinhando na mão. Passe em uma máquina de moer ou liquidificador e depois passe em uma peneira fina.
    Dica: Você utilizar banana verde de qualquer variedade, embora a do tipo Prata seja a mais recomendável.
    É um alimento sem glúten. Pode ser usada no preparo de bolos, biscoitos, tortas, mingaus e como substituto parcial (50%) da farinha de trigo.

    ResponderExcluir
  21. qual o principal nutriente da banana e a sua classificação ?

    ResponderExcluir
  22. Valor nutritivo de 100 gramas de banana prata (valores apenas referenciais):
    Macrocomponentes:
    • Água (g) - 74,26
    • Energia (kJ) - 385 (92 kcal)
    • Proteína (g) - 1,03
    • Lipídeos (total) (g) 0,48
    • Carboidratos, por diferença (g) - 23,43
    • Fibra dietética (total) (g) - 2,4
    • Cinzas (g) - 0,8

    Minerais:
    • Cálcio, Ca (mg) - 6
    • Ferro, Fe (mg) - 0,31
    • Magnésio, Mg (mg) - 29
    • Fósforo, P (mg) - 20
    • Potássio, K (mg) - 396
    • Sódio, Na (mg) - 1
    • Zinco, Zn (mg) - 0,16
    • Cobre, Cu (mg) - 0,1
    • Manganês, Mn (mg) - 0,15
    • Selênio, Se (μg) - 1,1

    Vitaminas:
    • Vitamina A (Retinol) - 81 UI
    • Vitamina A (Retinol) - 8 μg_RE
    • Vitamina B1 (Tiamina) - 0,04 mg
    • Vitamina B2 (Riboflavina) - 0,1 mg
    • Vitamina B3 (Niacina) - 0,54 mg
    • Vitamina B5 (Ácido pantotênico) - 0,26 mg
    • Vitamina B6 (Piridoxina) - 0,57 µg
    • Vitamina B9 (Ácido fólico) - 19,1 UI
    • Vitamina C (Ácido ascórbico) - 9,1 mg
    • Vitamina E (Tocoferol) - 0,27 mg_ATE

    ResponderExcluir